Adriano Machado/Crusoe

Mandetta e a ‘guerra de narrativas’ sobre orientação para procura por hospital

04.05.21 12:14

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (foto) criticou a construção de uma “guerra de narrativas” em torno da orientação para que pacientes com sintomas similares aos da Covid-19 procurassem atendimento médico somente diante da piora do quadro de saúde. A recomendação do ex-deputado do DEM, dada antes do início da transmissão comunitária no país e alterada em momento posterior, é alvo de constantes críticas da base aliada ao Planalto e do próprio presidente Jair Bolsonaro.

Governistas planejavam usar a orientação como munição contra o ex-ministro, que permaneceu no cargo até abril de 2020. O relator da CPI, Renan Calheiros, antecipou-se e fez o questionamento. “O senhor considera que foi a medida adequada?“, indagou, ressaltando que se tratava de “uma pergunta mais direta, mas também uma oportunidade“.

Mandetta respondeu que, à época, o vírus não havia se disseminado pelo território brasileiro e a ida massiva a hospitais poderia dar o start à transmissão exponencial. O ex-ministro alegou, no entanto, que “todas as orientações são para dar entrada pelo sistema de saúde“, quando necessário.

Nós estávamos no mês de janeiro, de fevereiro. Não havia um caso registrado dentro do país. O que havia naquele momento eram pessoas em sensação de insegurança, de pânico, porque viam no mundo inteiro situações. A televisão passava hospitais sendo construídos na China, a própria Itália com seu lockdown“, comentou.

As pessoas procuravam hospitais no intuito de fazer testes. 99,9999% dos casos eram de outros vírus e o 0,00001% eram indefinidos. Nós só fizemos transmissão comunitária depois do dia 24 de março. Num momento de virose… Em caso de virose, a orientação sempre foi que você observe, que você não vá imediatamente para o hospital, porque aglomera e, se você tiver, lá sim, um paciente positivo, ele vai contaminar na sala de espera“, emendou.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Criminoso, a orientação de procurar ajuda somente depois do agravamento do estado de saúde levou muitas pessoas à morte, e partiu dele a recomendação.

    1. Vamos supor que o mario esteja certo. Será que então depois o pazuelo não poderia ter corrigido os rumos? Tinha morrido muito pouca gente ainda em Março e abril,

    2. Perfeito Palhaço Bozo. Não dá mais bola para o Mário, pois além dele não saber "jogar" é uma vaquinha de presépio, burra de dar dor.

    3. Bovinos idiotizados fazendo papel de papagaio de bandido. Mandetta já respondeu sobre isso hoje na CPI e deu um verdadeira cala boca na turminha aloprada q defende o presidente. Essa retorica distorcida dos petistas e bolsonaristas em favor da corrupção e da morte nunca vencerá a verdade. O destino do vocês é o inferno.

    1. Vocês são iguais aos Ptistas... sempre os outros? E o 01 rachadinha? Mansão de 6 milhões? Verbas para o centrão? O Aras uma maravilha da PGR, Gilmar amiguinho de Flávio, Lindora da PGR, fim da Lava Jato, que governo está no poder? Fake News, gabinete do ódio, quer mais gado.. vai pastar com a tua turma.

    2. E as provas? ta certo q DEM e MDB não são flor que se cheire, é só ver como votaram junto com petistas e bolsonaristas hoje na CCJ a favor da liberdade de políticos poderem fazer corrupção. Mas daí dizer que ele roubou e não mostrar a prova... É mais fácil dizer que o Bozo e seu filhos é que roubaram pois isso não é segredo pra ninguém.

  2. Que cara de pau, "era janeiro ou fevereiro" é ? E o senhor achou SUPER conveniente não falar nada no Carnaval e muito menos em Março 2020, e só começou a dar showzinhos diários na tv no final de Março pedindo fechamento total até em Quixeramobim e interior do Acre, onde logicamente não havia um vírus sequer do novocoronavírus da COVID19.

  3. Agora, convenientemente, "reforma" a orientação, que na época era de só procurar atendimento médico quando não estivesse mais conseguindo respirar. Muita gente seguiu essa orientação, e se deu muito mal.Esse ex-ministro, que tem formação de ortopedia infantil, estava despreparado para o cargo e logo passou a mirar cargos políticos. Um oportunista.

    1. ninguém saba o qie fazer a época. ninguém. o que interessa é que havia uma tentativa de se poupar a população do maior contágio e isso o governo federal se recusa a fazer até hoje. simples assim.

    2. Sabe quando se percebe que o Bolsonaro está sentindo o golpe. Quando não consegue se contrapor aos fatos colocados pelo Mandetta, com argumentos factíveis. O Mandetta explicou exatamente todo o contexto. Essa narrrativa hipócrita só é aceita pelos bolsonatistas, que em última análise, são idiotas úteis.

    3. Será que ele é despreparado???? Sei não!!!!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO