Adriano Machado/Crusoé

Exclusivo: PM investigado pagou prestação de apartamento de Flávio Bolsonaro, diz MP

18.12.19 16:49

Relatório do Ministério Público do Rio de Janeiro aponta que um cabo da Polícia Militar pagou despesas pessoais da família do senador Flávio Bolsonaro. Dono da empresa de vigilância privada Santa Clara Serviços, o PM Diego Sodré de Castro Ambrósio quitou com recursos próprios um boleto bancário de 16.564,81 reais, emitido em nome de Fernanda Antunes Bolsonaro, mulher do senador.

Ele também efetuou transferências bancárias para outros assessores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e para a conta corrente da loja Kopenhagen, da qual Flávio é sócio.

Durante as investigações do suposto esquema de rachid no gabinete de Flávio, o MP pediu informações à imobiliária Laranjeiras Empreendimentos Imobiliários sobre pagamentos referentes a um apartamento comprado por Flávio Bolsonaro e sua mulher.

Os promotores cruzaram os dados repassados pela imobiliária com extratos bancários encaminhados por bancos. Entre os documentos havia um boleto de 16.546,81 reais, emitido em nome de Fernanda Bolsonaro, que foi pago por Diego Sodré de Castro Ambrósio, mediante transação bancária efetuada por aplicativo de celular e débito em sua própria conta corrente.

À época do pagamento, Diego Sodré era cabo da PM do Rio de Janeiro e, mesmo depois de promovido a sargento, sua remuneração líquida é inferior a um terço do valor pago. O policial militar fundou a empresa Santa Clara Serviços, que foi alvo de investigação da corregedoria interna da PM, depois de reportagens noticiarem assédio a moradores de Copacabana para contratarem serviço de segurança privada para a retirada de moradores de rua.

“O pagamento do título pelo PM se mostra ainda mais suspeito quando a análise dos extratos bancários dos assessores de Flávio Bolsonaro revela que, no mesmo ano de 2016, o cabo Ambrósio efetuou transferências bancárias identificadas a pelo menos dois assessores da Alerj: Fernando Nascimento Pessoa e Marcos de Freitas Domingos”, diz trecho do relatório do MP.

Diego Ambrósio e sua empresa também realizaram, segundo os promotores que apuram o esquema de rachid, transferências e depósitos bancários para a conta corrente da loja de chocolates de Flávio Bolsonaro, entre 2015 e 2018, ou seja, desde o ano em que o parlamentar comprou a franquia.

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Compartilhe esse conteúdo utilizando as ferramentas de compartilhamento oferecidas na página ou pelo link: https://crusoe.com.br/diario/exclusivo-ex-assessora-de-flavio-admitiu-origem-ilicita-do-dinheiro-diz-mp/. Nossos textos, fotos, artes e vídeos são protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo da revista em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Mare Clausum Publicações Ltda.

  2. Acho que esta faltando verba pros robôs do Carlos B., não vejo mais ninguém defendendo a família cegamente. Que bom, que caia de uma vez.

  3. AOS AMIGOS OS FAVORES, AOS INIMIGOS, A LEI. MAQUIAVEL Se o Senador deve... Tem de pagar. A Lei é para todos. Mas neste País não! Há quantos políticos que já tiveram seus "feitos" perdoados pela morosidade desta Lei!? O Projeto de Moro não passou, integralmente, um dos pontos era justamente sobre isto. Os doutos Advogados "arrastam" por anos a fio até que o prazo se finde e o corrupto saia ileso, salvo engano FHC está entre os afamados.

  4. Flávio Bolsonaro é adulto, devendo assumir os próprios erros, sem tentar se proteger atrás do pai. Aparentemente, os filhos de JB só atrapalham o Presidente da República.

    1. Não defendo a família e sim o pai de todos JMB,creio que não haja nada que o desabone e cá pra nós, o grande feito do Capitão foi a derrubada do PT,só isso já o faz meu ídolo.

    2. Tem casa que já ruiu faz tempo e nem os donos, nem os vizinhos conseguem admitir e ficam cada vez mais expostos, pela falta do telhado. Até a OCDE, até o secretário dos Estados Unidos, fala da falta que está fazendo uma caçamba transportadora do entulho.

    3. Boa Inês, esses idiotas pensam que somos como eles, não passamos pano para bandido, se for condenado que pague por isso.

    4. Errou? Pague pelo erro. Não vou ficar gritando Flávio livre. Vá para a cadeia e não para a sala nobre da Polícia Federal em Curitiba.

  5. Que todos os deputados estaduais e federais sejam investigados sobre o "esquema de rachid" e se culpados, punidos, já que a lei é para todos.

    1. Concordo com você. Todos parlamentares devem ser investigados, e que cada um seja pague por seus pecados. Quem estiver metido em maracutaias, que sejam responsabilizadas.

    1. Pau que dá em Chico, dá em Francisco... ou em Flávio!!!

    2. Fatos são fatos. Negar fatos pode ser a estratégia daqueles que fazem parte dos adoradores de políticos.

    1. Com certeza! Errou, deve assumir a responsabilidade!!! Lei igual à todos!

    2. É verdade. O pessoal da direita não tem bandido de estimação.

    1. Não interessa quem ou seja lá quem for se roubar Cadeia Neles

    1. Repito. Contra fatos não há argumentos, entretanto isso não seria quase regra geral nas 3 esferas? em todo Brasil? ou se limitaria apenas ao ligados no Bolsonaro?

    1. Alguém entende a língua das hienas aqui? Tem uma que não falta nunca aqui. Eu tô lendo a foia ou a Crusoé? rsrsrs...

    2. Ha! Ha! Ha! Queiroz é um amigo fiel de décadas do PR Jair Bolsonaro. O tempo dirá...

    3. O Natal vem chegando, muita gente acredita em Papai Noel...

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO