Reprodução

Exclusivo: Ex-mulher e mãe de miliciano repassaram R$ 203 mil para Queiroz, diz MP

18.12.19 17:08

Danielle Mendonça da Costa e Raimunda Veras Magalhães, ex-mulher e mãe do Policial Militar Adriano Magalhães da Nóbrega, acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de ser o comandante de uma das principais milícias do Rio de Janeiro, repassaram 203 mil reais para Fabrício de Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro.

Nóbrega, acusado de homicídio e expulso da Policia Militar, teve a prisão decretada na Operação Intocáveis, deflagrada pelo MP-RJ em janeiro.

A informação está no relatório em que o MP-RJ pediu busca e apreensão em endereços ligados ao filho do presidente Jair Bolsonaro, Queiroz e outros investigados pelo suposto esquema de “rachid” na Assembleia Legislativo do Rio, a Alerj.

Segundo o MP-RJ, Danielle e Raimunda, que foram lotadas no gabinete de Flávio na Alerj, receberam 1 milhão de reais no período em que foram servidores do legislativo fluminense. Desse total, 203 mil foram devolvidos para Queiroz e outros 202 mil foram sacados em espécie no banco.

Para os investigadores, os saques em espécie podem ser uma forma de  viabilizar “a transferência dos valores mediante simples entrega em mãos, sem deixar registros no sistema financeiro”.

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Que coisa, acho que tudo tem que ser apurado, mais ta na cara que voces tem um objetivo muito claro,só existe este vereador no Brasil, ou não?

    1. Todos deputados da Alerj que fazem rachadinha estão sendo investigados! Que bom, assim o PT e o PSOL botam o rabinho entre as pernas. Não tocam no assunto! Cadeia neles! Não tenho bandido de estimação!

  2. A famiglia foi desmascarada. Se investigarem os escritórios dos Bozokids e do Bozopai, descobrirão falcatruas infinitas. Ladrões do baixo clero, mas ladrões. Merecem ser punidos com a cadeia.

  3. Outra coisa sem sentido. Se elas sacaram em espécie pra evitar rastreamento, pq raios transfeririam o mesmo tanto pra ele abertamente?

    1. Já deixou a cama pronta no último "acordão". Toffinho e Bolsonaro já são amiguinhos inseparáveis.

  4. A reportagem omite se há investigação para os demais deputados estaduais. O Bolsonaro é peixe pequeno nesse esquema em que o PSOL é tubarão.

  5. Torço para o governo Bolsonaro dar certo. Até agora o Presidente sempre se mostrou uma pessoa muito correta. O que os filhos dele fizeram, e se fizeram, se ficar provada qualquer falcatrua, é claro que têm que ser punidos. Isto não implica o Presidente. Penso que o Bolsonaro (pai) deve estar muito triste com essas notícias, mas tenho certeza que o Presidente não intervirá nas investigações. No serviço público, quem é sério incomoda e muito.

  6. Evidentemente que a justiça se aplica a todos. Exceções, mesmo que envolvam o nome de filhos do Presidente da República, não podem ser toleradas. Há bastante tempo que tudo isso procurou ser encoberto, porém se tal ocorresse o pai iria ficar em pior situação. Aguardemos os acontecimentos e, em se comprovando a culpa do filho, esperemos que o pai não se perca...

  7. A a dergumentação do saque me parece fraca. Por mais que haja avanços como banco digital, cartão de crédito e etc. As pessoas ainda continuam, e muito, utilizando o dinheiro, ou não?

    1. eu vou no banco e saco 200.000,00 em espécie, todas as semanas.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO