Mincex Cuba

Como a ditadura cubana usa a ajuda humanitária para acalmar os protestos

01.08.21 12:15

Pela primeira vez em sua história, a ditadura de Cuba distribuirá gratuitamente alimentos que foram doados por outros países para a população. Desde o dia 11 de julho, quando milhares de cubanos foram às ruas pedir o fim do comunismo, Rússia, Nicarágua, Bolívia, México e Vietnã se prontificaram a enviar comida, remédios, seringas e produtos de higiene para a ilha (foto). Em alguns lugares, as pessoas foram avisadas de que iriam ganhar dois pacotes de massa, um quilo de arroz e açúcar, entre outros itens.

Até então, sempre que a ditadura recebia ajuda humanitária de outros países, como costuma ocorrer após furacões ou tornados, as doações, como colchões, garrafas de água e materiais de construção, eram vendidas à população.

Foi o que ocorreu no ano passado, quando o movimento Solidariedade entre Hermanos enviou doações de alimentos e remédios para as igrejas distribuírem entre 1.500 famílias pobres durante a pandemia de Covid. A carga foi confiscada pelo governo e, depois, foi encontrada nas lojas administradas pelos militares, que vendem produtos em moeda estrangeira.

“Essa história de que agora vão começar a distribuir esses pacotes de maneira gratuita só mostra o nervosismo, o pânico e o terror que tomou conta do oficialismo cubano“, disse a jornalista Yoani Sánchez em seu programa Ventana 14, no YouTube.

As províncias que serão atendidas em primeiro lugar são aquelas onde os protestos foram mais numerosos, como Havana, Matanzas, Santiago de Cuba e Holguín. “Este governo não entendeu ainda que a principal demanda dos protestos foi por liberdade. As pessoas não querem essas migalhas, sob o mesmo sistema“, diz o diretor da fundação Direitos Humanos para Cuba, Juan Antonio Blanco. “Não acho que essa distribuição de comida será capaz de evitar novas manifestações.”

Pode-se especular ainda sobre o que levou cada um dos países a tentar salvar a ditadura cubana. A Rússia enviou duas aeronaves com 88 toneladas de alimentos e equipamentos de proteção, incluindo 1 milhão de máscaras médicas.

Há muitos russos tirando férias em Cuba. O envio desses equipamentos para a Covid ajuda os turistas a não ficarem doentes. Há rumores ainda de que os turistas russos não estão usando máscaras, o que teria deixado os cubanos que trabalham nos hotéis muito chateados“, diz o economista cubano Carlos Seiglie, da Universidade Rutgers, nos Estados Unidos.

O presidente mexicano Andrés Manuel López Obrador mandou materiais hospitalares, como seringas e agulhas. “A política externa do México é fácil de entender. Eles sempre fazem o oposto dos Estados Unidos, por causa de um complexo de inferioridade”, diz Seiglie. “No final, tudo será usado para evitar mais descontentamento no país.”

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Força aos Cubanos para derrubarem mais um ditador canalha. É de enjoar saber que doações foram vendidas ao povo no passado. Canalhas nunca são nada além disso

    1. Quanta ignorância. Somente os Bozolulistas, que são tarados por regimes militarizados, defendem o castrismo. Escolas e universidades são lugares plurais e de debate. Se você quer opinião única vá para a igreja!

  2. Como sempre, em qualquer país onde políticos são corruptos, sanguinários, ditadores e outras desgraças mais, quem sofre é o povo. Que os Cubanos não amoleçam e sigam até o fim com o descontentamento e novos protestos, até retirar os crápulas do poder e, principalmente, não caiam em contos de salvadores da pátria. Democracia, cobranças e vigilância permanente devem ser a regra!

  3. Por que o ex-presidiário Lula não pode se livrar do discurso de apoio aos regimes de Cuba e da Venezuela? Lula sempre foi um parasita aproveitador, nunca gostou de trabalhar. Pergunta par o Lula, como ele manteve o padrão de vida, quando perdeu sucessivas eleições, para o Collor e duas vezes para o FHC? Sempre teve uma "MÃO AMIGA" para pagar pelos absorventes da falecida, até quando elea p

    1. ...precisou. Primeiro absorvente e cachaça, mas um homem como o ex-presidiário não vive de cachaça. Gosta de charuto cubano e vinhos caros. E quando finalmente chegou ao poder, podemos conhecer às "MÃOS AMIGAS" que sustentaram a família de parasitas do 9 dedos. Lula não critica os regimes venezuelano e cubano, pois sonha com um regime assim no Brasil, onde ele e os seus asseclas vão dominar tudo. Alimentar o regime cubano, não é o mesmo que alimentar o povo cubano. O ex-presidiário Lula sabe.

  4. Entendo que esses protestos são o início do fim da ditadura cubana, mas acredito também que teremos ainda muitas mortes até chegarmos na libertação de Cuba, como Crusoé divulgou na semana passada, cinco generais cubanos morreram após o início dos protestos, de causas no mínimo, estranhas.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO