Polícia Civil do Espírito Santo

Assassino confesso havia acusado Camata de caixa dois e de “rachid”

26.12.18 19:10

O economista Marcos Andrade (foto), de 66 anos, já confessou ter assassinado o ex-senador Gerson Camata, na tarde desta quarta-feira, 26, em Vitória, no Espírito Santo.

Andrade havia acusado, em reportagem publicada em O Globo em 2009, o então senador de prática de caixa dois e de ficar com parte do salário de assessores, o chamado “rachid”. O economista foi assessor da vítima por 20 anos.

Por causa da reportagem, Camata o processou por calúnia e difamação. Em consequência do processo, o economista teve 60 mil reais bloqueados pela Justiça.

O bloqueio o fez procurar o ex-senador – e matá-lo com um tiro. A arma foi apreendida com Andrade, que presta depoimento à Polícia Civil.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O Ministério Público precisa se esforçar mais para evita situações extremas como essa. Quantas denúncias prescrevem por preguiça, medo de se indispor com "autoridades" ou leniência?

  2. Seria interessante uma reportagem sobre a possível existência de "rachid" dos deputados e senadores dos partidos que dizem defender os direitos dos trabalhadores. Será que algum parlamentar do PT, PC do B ou do PSOL aplica o "rachid" em Brasília? Como ficaria a moral para proteger os trabalhadores caso se descobrisse que seus assessores só recebessem 50% de seus salários?

    1. Matou porque sentiu-se injustiçado - poderia ter sido por míseros 0,01 centavo ou nada, até porque o que se julga desonra, para alguns, não tem preço! Sua voz de denúncia não só não teve reverberação na justiça como tomou um cala boca de 60 mil.

  3. Infelizmente é uma prática muito comum entre os nossos parlamentares, principalmente nas Câmaras Municipais. Providências precisam serem tomadas para inibir tais práticas.

  4. Qdo ele resolveu denunciar o Senador, sabia que seria uma parada dura. Escolheu esse caminho. Se não deu certo, a solução realmente não é partir para esse desfecho. O que ele ganhou com isto: a simpatia de um monte de gente? Mas, quem vai pagar pelo ato é ele. E a cadeia , não é lugar para ninguém. Temos uma só arma para melhorar as coisas. Nosso voto. Ele tem que ser pensado, pesquisado e depois vigiado. Podemos errar, podemos nos enganar. Mas, aí na próxima eleição o fulano não volta. Simples!

  5. Mais um injustiçado com a “ justiça brasileira”, sem dúvida esse senhor foi prejudicado, não aceitou e chegou às vias de fato. Na justiça do trabalho a injustiça é muito comum, tive empregados que roubaram em minha loja, dei justa causa, ganhei em 1 instância, porém perdi na 2, a sensação de impotência é enorme, fechei o estabelecimento e estou pagando dívidas , inclusive a que “ contrai” com a bela justiça!!

    1. Hercules cocncordo plenamente com voce feliz 2019 suceso.

    2. Tem que acabar com a Justiça do trabalho, deve ir para a justiça comum. Ministério do Trabalho ja virou secretaria.

  6. Mais uma vez culpa da banda podre da In-justiça Brasileira, que protege bandidos poderosos. Principalmente políticos e grandes empresários. Se a Justiça tivesse agido como deveria, cumprindo as Leis, o ex-senador teria sido condenado e não o contrário.

  7. Sempre achei que o Camata fosse um político correto, mas parece que me enganei. Fico com a versão do que matou. A justiça no Brasil para ter efeito, só com as próprias mãos. Esse economista nunca iria receber o que tem direito pela justiça. No supremo os caras limpariam a barra do Camata. Só na bala mesmo. Parabéns, Sr. Marcos.

    1. Honesto nada. Ele deixou de ser senador quando surgiu uma denúncia contra ele. Negou, claro e disse que se afastaria da política. Sua mulher, então deputada federal, tb se afastou.

  8. "Há algo de podre no reino da Dinamarca". Existem acusações em que o senador/deputado ficava com 90% e o nomeado com 10% (o problema é a prova! não existe prova!). A única saída, penso, seria todos os deputados/senadores serem assessorados por funcionários públicos concursados; não poderiam nomear ninguém. Enfim, existe esperança: graças a Deus, grande parte do legislativo foi substituída e tem um pessoal que parece ser honesto.

    1. O que é revoltante é que JÁ É ASSIM: disparado, o MELHOR EMPREGO EM BRASÍLIA É DE ASSESSOR LEGISLATIVO, CONSULTOR DO SENADO, que aparecem com apenas 1 ou 2 vagas. É uma guerra tremenda entrar numa dessas vagas, pois os salário e benefício são ENORMES. Mesmo assim, cada Senador e Deputado tem dezenas de Assessores, e com a verba é enorme. o parlamentar dá um BELA MORDIDA NO DINHEIRO PÚBLICO...... mais uma Jaboticaba.

  9. Vergonha para a justiça brasileiro. O povo tendo de fazer justiça com as próprias mãos. A limpa tinha que ser feita também com o juiz que fez o bloqueio do dinheiro honesto do trabalhador. Esse juiz é mais bandido do que o Camata, porque com certeza deve ter recebido algo em troca dessa semtença absurda.

    1. Você paga a minha assinatura? Não. Portanto vai te catar rachidista.

    2. José, você é um agentezinho da esquerda querendo azedar o ambiente da Crusoé. Cai fora.

  10. Tem-se de acabar com esta prática de 20 ou mais assessores de gabinete de deputado e senador. Bastam 2 concursados e funcionários do estado. Os políticos tem de entender que seus cargos são para servir o povo e não ser servido. Acaba nesta tragédia que é uma vergonha!

  11. Crime passional, o amor pelo dinheiro público faz eles perderem a cabeça, tragicômico, justiça brasileira dando exemplo de inoperância e ineficácia, crimes mal julgados e ministério público com viés, Avança Brasil, Ame-o ou deixe-o

    1. É vero. Ô raça difícil de punir. Só cortando o oxigênio mesmo. Todo político ladrão deveria ser castrado pra impedir a perpetuação da espécie.

    1. Uma verdade. O STF tem que acordar da sua masturbação de poder ilimitado, sem alcance da população que lhes paga o salário...CUIDADO

Mais notícias
Assine
TOPO