Bruno Batista/ VPR

Às vésperas de Davos, Mourão recebe garimpeiros da Amazônia no Planalto

26.01.21 07:28

O vice-presidente Hamilton Mourão recebeu representantes do setor de garimpo da Amazônia para uma reunião no Palácio do Planalto. O encontro ocorreu às vésperas da participação do general em um painel virtual sobre a conservação da floresta no Fórum Econômico Mundial, marcado para a próxima quarta-feira 27.

Nesta segunda-feira, 25, Mourão se encontrou com o empresário garimpeiro Jose Altino Machado, apontado como um dos responsáveis pela invasão do garimpo em território ianomâmi, na década de 1980. Também foram recebidos representantes da Associação dos Mineradores de Ouro do Tapajós e da Associação Nacional do Ouro. As organizações envolvidas militam pela legalização do garimpo em terras indígenas e áreas protegidas na Amazônia. Como presidente do Conselho da Amazônia, Mourão assumiu a condução de grande parte dos compromissos do país na área ambiental.

O encontro deixou ambientalistas preocupados. “É a contradição da agenda do governo. Ao mesmo tempo que ele vai falar para os investidores internacionais em Davos sobre a sua preocupação com a Amazônia, na operação prática tudo que se faz milita ao contrário disso. Esse tipo de agenda nos preocupa, porque é justamente uma reunião para pedir a legalização de uma atividade que ocorre sem nenhum controle”, diz Sérgio Leitão, diretor do Instituto Escolhas, que acompanha a pauta ambiental do governo e cobra de Mourão uma regulamentação mais rigorosa do garimpo, possibilitando a rastreabilidade do material extraído da Amazônia de forma irregular.

Em 2020, o Brasil exportou 98,4 toneladas de ouro. Mesmo com a pandemia, a exportação do metal cresceu 5,7% em relação à quantidade vendida ao exterior em 2019. Em termos de valores, foram exportados 4,9 bilhões de dólares no ano passado, contra 3,6 bilhões em 2019, um aumento de 36%.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Os mesmos que falam que é preciso legalizar a maconha para não alimentar o tráfico defendem mais rigor para combater o garimpo? Muito estranho isso. Ambos deveriam ser legalizados, com estabelecimento de regras claras que minimizem os efeitos negativos.

  2. O presidente deveria ouvir mais o seu vice Mourão e entregar-lhe a administração da área ambiental com a missão de recuperar a imagem do país perante o mundo, inclusive convocando os países ricos para contribuírem financeiramente com a preservação da Amazônia. Menos ideologia e mais pragmatismo.

  3. A grande hipocrisia dos países do 1° mundo, a Amazônia é o pulmão do mundo, desde que a exploração das riquezas sejam exportadas a preço de banana, para o Brasil permanecer como país de terceiro mundo.

    1. Você ja viu de perto um garimpo? Ja viu a destricaoq ele causa ao meio ambiente? Eu já e lhe digo, a pior coisa q o governo pode fazer é ser favorável a esse empreendimento em dolo amazônico.

  4. Só gostaria de saber se receberam algum tipo de imposto sobre essa venda? Até ajudaria no auxílio emergencial. Os ianomâmis não devem ter sentido nem o cheiro desse dinheiro. Cadeia pra esse “ empresário do garimpo” e tds esses invasores de terra alheia .

  5. Mourão, não vai me dizer que é reunião oficial para tratar de propina? Se recebes invasores criminosos, só falta um dia desses receber o Fernandinho Beiramar.

    1. Ótimo argumento se eles erraram porque não podemos também

    2. Dona Lucienne, os desmandos do passado não podem, nunca, servir para justificar os desmandos presentes e futuros. Desmandos de quem quer que seja devem ser crepudiados por uma pessoa séria. E deve ser exatamente como diz - "Não esqueçam..."-, pois não devemos esquecer os passados, que pelo menos já tem o Lula condenado, e não os esquecendo, devemos buscar punir os do presente, como os dos filhotes do capitão cloroquina. Dona Lucienne, ainda é tempo para que deixes de ser uma bolsominion.

  6. Destroem meio ambiente, não recuperam as áreas degradadas, não declaram a produção, exportam e importam ilegalmente, lavam dinheiro do garimpo legal e ilegal e, nada pagam de impostos, fomentam a corrupção de agentes públicos.

  7. Destroem meio ambiente, não recuperam as áreas degradadas, não declaram a produção, exportam e importam ilegalmente, lavam dinheiro do garimpo legal e ilegal e, nada pagam de impostos, fomentam a corrupção de agentes públicos.

  8. É por falar da Amazônia, a nova variante do vírus que surgiu em Manaus está se espalhando. Já domina a cidade e parece que possui alta letalidade. Apesar dos fatos, as pessoas entram e saem da cidade como se tudo estivesse normal. Se está variante se espalhar pelo Brasil teremos um terceiro ciclo, muito pior do que o que estamos passando. É uma grande ironia do destino que uma nova variante tenha surgido exatamente no estado governado por um bozista! Bozistas, vocês são seres bestiais!

    1. Ministro Pesadello foi lá para ajudar a matar mais gente. É cada ideia absurda q eles inventam para tentar resolver o problema ao invés de criar um time de especialistas para criar projetos de combate e contenção do vírus.

    2. Mas agora com o Pasuello lá.... tudo vai ser resolvido ...😬🥴🙄

    3. Caro Antônio. Vocês, seres bestiais, estão no governo. Qual a solução de vocês? Até agora a solução de vocês tem sido espalhar mais o vírus para matar mais gente. Vocês estão ganhando dinheiro para solucionar o problema. Qual a solução bozista? Vamos lá!

    4. E agora José? Já deu o veredicto e o diagnóstico, vamos fazer o que? Matar o Bolsonaro, queimar Manaus com o manauara MSN dentro, ou o quê??

  9. Existe a Industria de Mineração e o Garimpo, ambas dedicadas a exploração dos recursos minerais existentes no subsolo brasileiro, acabando aí as semelhanças. A mineraçao possui quadros e equipamentos necessários ao cumprimento de uma série de Leis, Normas, Códigos e Regulamentos que regem esta atividade, para o que empregam profissionais de nível superior, técnicos e pessoal treinado para cumprimento de tarefas e operações destinadas a cumpri-las. O garimpo está longe disto!

    1. Garimpo é igual cágado, por onde passa vai deixando um rastro de merda. Só q no caso do garimpo é destruição e contaminação do solo, lencol freático, rios e nascentes. Pois o mercúrio usado para separação do ouro acaba por contaminar tudo isso.

  10. Só bandidagem. Estes garimpeiros produzem pouco destroem muito. A grande parte da produção de ouro que a Crusoé menciona são de minas que usam tecnologia sofisticada e não destes garimpos poluidores que os Bozistas defendem.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO