Adriano Machado/Crusoé

Após PF indiciar 19 por crimes em Brumadinho, Ministério Público vai analisar o caso

26.11.21 18:30

O inquérito da Polícia Federal sobre a tragédia de Brumadinho será enviado ao Ministério Público Federal, a quem caberá apresentar denúncias contra acusados ou arquivar os procedimentos. Nesta sexta-feira, 26, a PF indiciou 19 pessoas por homicídio doloso e por crimes ambientais após o rompimento da barragem de rejeitos da Vale, em janeiro de 2019. A Vale e a empresa responsável pela auditoria da estrutura também estão entre os alvos dos indiciamentos.

Este é o segundo inquérito concluído pela Polícia Federal relacionado ao rompimento da barragem de Brumadinho. A primeira etapa havia sido concluída em dezembro de 2019 e estava relacionada à apresentação de declarações de condição de estabilidade falsas à Agência Nacional de Mineração e à Fundação Estadual do Meio Ambiente, responsável pelo licenciamento ambiental do empreendimento.

O rompimento da mina da Vale em Brumadinho deixou 270 mortos e um rastro de destruição na região da mina do Córrego do Feijão. No inquérito, a PF apontou crimes ambientais de poluição e contra a fauna terrestre e aquática, a flora, os recursos hídricos, unidades de conservação e sítios arqueológicos, além do crime de apresentação de declaração falsa à Agência Nacional de Mineração.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
Mais notícias
Assine 50% off
TOPO