Cancillería Argentina

Após ignorar Brasil, time de Biden fala em visita ao país só após a pandemia

15.04.21 11:19

Termina nesta quinta-feira, 15, a primeira viagem de Juan Gonzalez (na foto, o terceiro da esquerda para a direita) – principal assessor diplomático da Casa Branca para temas relacionados à América Latina – ao continente.

O périplo ocorreu por Colômbia, Argentina e Uruguai, mas evitou o Brasil, frustrando integrantes do governo de Jair Bolsonaro, que esperavam receber a equipe de Joe Biden para fortalecer laços com o governo democrata. Em Buenos Aires, a equipe foi recebida por Felipe Solá (na foto, ao centro), ministro das Relações Exteriores do governo de Alberto Fernández, desafeto de Bolsonaro, que vem recebendo maior atenção da diplomacia norte-americana.

“Temos um forte envolvimento diplomático com parceiros em todo o hemisfério, inclusive com o Brasil, e esperamos mais viagens para a região à medida que emergimos da pandemia global”, disse a Crusoé um porta-voz do Escritório de Assuntos do Hemisfério Ocidental do Departamento de Estado. Em outras palavras: visita a Brasília só quando a Covid-19 der trégua.

Durante a campanha eleitoral americana, no ano passado, Gonzalez fez críticas públicas ao governo brasileiro, principalmente com relação ao meio ambiente e aos direitos humanos. Em conversas reservadas, o diplomata já confessou a interlocutores que tem forte resistência às tentativas de aproximação do Brasil. Na visita à América do Sul, ele foi acompanhado por Julie Chung, responsável por assuntos hemisféricos no Departamento de Estado.

Um teste de fogo para a diplomacia de Jair Bolsonaro em Washington será a participação do presidente na Cúpula do Clima na próxima semana. No encontro virtual, para o qual Joe Biden convidou 40 líderes mundiais, a expectativa é que o chefe do Planalto seja cobrado com relação ao combate ao desmatamento ilegal.

De acordo com a porta-voz da Casa Branca, Jen Psaki, os Estados Unidos esperam do Brasil “ações tangíveis para aumentar a fiscalização e um sinal político de que o desmatamento ilegal e a invasão não serão tolerados”.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. e a carta que nosso Dr da cloroquina pai do senador da casa de 6.000.000.00 em Brasília mandou p o Biden mendigando dinheiro foi com o Pires na mão pedir um bilhão de dólares p ajudar a preservar e fiscalizar a Amazônia? O Biden já mandou fazer o cheque kkkkkk

  2. Coitada da Argentina toda falida. Ele fez bem de ir lá. Precisa ver se eles irão pagar as dívidas com os bancos americanos e FMI. Muito mais importante que blá blá blá é a grana que a Argentina DEVE e precisará pagar.

  3. Todos vocês que torcem contra o Brasil são massa de manobra da mídia esquerdista,tudo bem ser contra o Bolsonaro ou contra o Lula,mas entre Brasil e Estados Unidos ou Brasil e China ,etc. vocês torcerem contra è muita inocência, muita burrice.....

  4. Ei pessoal !!!se a questão é dar troco , os filhos do tio San estão cobertos de razão !Memória fraca ? Cadê os registros ? Esqueceram da quebra de diplomacia gratuita do desgoverno em se meter nas eleições dos EUA torcendo pelo Trump e depois não reconhecendo a vitória do Biden?Priorizar nações que preservam as relações diplomáticas à altura , faz sim parte do jogo .. Depois vem o resto .Aliás, BRASIL virou chacota internacional , não bastasse ser pária . Vergonha .

    1. só Esquerdopata é contra o Brasil. Ô gente ignorante

  5. Certamente, o Jair, do alto do seu conhecimento em matéria de política ambiental e munido dos dados que demonstrarão, com folga, o quanto o BR esteve tangível e preocupado no tocante a essa matéria, sob o comando do ministro Ricardo “Passa Boiada” Sales, vai “surpreender” os demais integrantes da cúpula, em especial Joe Biden, que, emocionado, antecipará uma visita à Amazônia tão bem resolvida na pandemia, no desmatamento e na extração mineral. Taoquei?

  6. Compete aos ministros das relações exteriores dar uma resposta à altura, com base no princípio da reciprocidade: barrar a entrada dos sacripantas quandi cessar a pandemia. Ou: declarar todos os integrantes da Comitiva "persona non grata" no Brasil. Ou tomamos atitude como nação, ou aplaudimos esses ataques ao PAÍS. Querem a cabeça de Bolsonaro? Tudo bem. Mas NÃO ousem levar o país junto em sua vingança.

    1. Para vcs dois Antonio e Marco, o Brasil esses pilantras americanos zppdem contonuar dizendo q a capital do Brasil é Buenos Aires. Vcs não dão a mínima. Querem acusar o Bolsonaro até pelo que seus governadores esquerdistas fizeram. E, quando se fala em retaliar a bom gosto os enviados de Biden, o cara é fascistas. Olhe, vcs, esquerdistas, q queriam um pilantra na Presidência, melhor calarem o bico e observarem como se dá num golpe de "direita" em quem nos ignora. Pujol já recebeu o doce dele.

    2. Jaime, esse teu raciocínio é confuso. Nem de longe há um ataque nem vingança ao Brasil! Além disso, o Brasil já está isolado e retaliar (algo que não existe) só pioraria a situação. Nas relações internacionais, prevalece o pragmatismo, não esse mal citado (por ti) "princípio da reciprocidade". Por outro lado, se tem alguém que cometeu uma série de atropelos e interferiu em assuntos alheios como a eleição norte americana, esse alguém se chama Bolsonaro, eleito para representar o Brasil.

    3. Reciprocidade? Nossos diplomatas foram barrados e nomeados "pessoas não gratas" em alguma visita aos Estados Unidos?

    1. KKK o Uruguai está ruim, mas a culpa é da variante brasileira, Roseane. KKKK O vírus não é de nenhum lugar, mas as variantes são inglesas, brasileiras, sul-africanas.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO