Nelson Jr./SCO/STF

Alexandre de Moraes prorroga inquérito sobre interferência de Bolsonaro na PF

27.11.20 17:33

O ministro Alexandre de Moraes (foto), do Supremo Tribunal Federal, determinou nesta sexta-feira, 27, a prorrogação, pelo prazo de 60 dias, do inquérito que investiga a suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

O magistrado ainda estabeleceu prazo de cinco dias para que a Procuradoria-Geral da República se manifeste sobre a necessidade de interrogatório do chefe do Planalto.

O despacho ocorre um dia após a Advocacia-Geral da União informar ao Supremo que Bolsonaro abriu mão de depor e pedir a conclusão das investigações.

“O peticionante [Jair Bolsonaro] vem, respeitosamente, à presença de V. Exa. [Alexandre de Moraes], declinar do meio de defesa que lhe foi oportunizado unicamente por meio presencial no referido despacho [decisão que determinou o depoimento], aliás, como admitido pelo próprio despacho, e roga pronto encaminhamento dos autos à Polícia Federal para elaboração de relatório final a ser submetido, ato contínuo, ainda dentro da prorrogação em curso, ao Ministério Público Federal”, diz a petição.

Como investigado, Bolsonaro tem a prerrogativa de permanecer em silêncio, como destacou o ministro aposentado Celso de Mello na decisão em que determinou que o interrogatório fosse realizado de forma presencial.

A investigação teve início em abril, quando Sergio Moro anunciou a saída do Ministério da Justiça e Segurança Pública e afirmou que Bolsonaro tentou interferir na PF para proteger familiares e aliados.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Que houve interferência o mundo todo já sabe. Até os agentes investigadores foram trocados. E daí? O STF vai concluir que houve e a PGR, que pediu a investigação, vai fazer o que? Pedir o impeachment do seu "chefe"? Não vai dar em nada.

  2. presidento TANGA FROUXA-PAI DOS ZEROS-CHAPOLIN COLORADO-DILMO-OLD FART-DISFUNÇÃO ERÉTIL-MEIA BOMBA;ETC..ETC,,ET ETECETERA.

    1. Irineu, quem está se escondendo das celas sendo amparado pelo STF é o seu líder Lula, foi condenado várias vezes, mas não pode ser preso. Esse sim é um vagabundo e incompetente, um Robin Hood com Alzheimer, roubou dos ricos e dos pobres só que se esqueceu de fazer a entrega. Quem colapsou o sistema de Saúde da sua cidade foi o seu prefeito e o seu governador. Cobre deles. Veja se eles não estão na lista dos fraudadores dos recursos enviados para combater o vírus.

    2. É isso aí, fugiu da raia escondendo- se baseado na Constituição que ele mesmo ataca? Agora ela vale? Este vagabundo incompetente deveria tentar governar, combater esta Covid que hoje colapsou o sistema de Saúde da minha cidade. Vagabundo incompetente.

    3. Maria, vejamos o que disse o Ex-Ministro do Supremo, Celso de Mello, sobre a decisão do Presidente. "A constituição da República garante as pessoas em geral, em igualdade de condições (e não só ao Presidente da República), o direito de não produzir prova contra si mesmo, o direito de não comparecer ao ato de seu interrogatório e o direito de não sofrer condução coercitiva".

    4. Maria, você não tem o que fazer, passa o dia criticando o presidente, vai procurar uma lavagem de roupas, assim você ganha um dinheirinho pra se educar!

Mais notícias
Assine
TOPO