RuyGoiaba

Eichmann no Eixão

21.05.21

No momento em que escrevo, Alessandro Vieira acaba de confirmar a Lei de Godwin na CPI da Covid, comparando Eduardo Pazuello a Adolf Eichmann — o criminoso nazista que, em seu julgamento, alegou estar só “cumprindo ordens”. Já que é assim, resolvi dar uma de Hannah Arendt neste texto e publicar minhas notas sobre a bananalidade do mal (não reclamem, vocês aí: Goiabarendt é precisamente o que um país como o Bananão merece). Quem sabe as notas virem um livro chamado “Eichmann no Eixão”. Ou uma chanchada. Ou não virem nada, o que é mais provável: “crime ocorre, nada acontece, feijoada” continua sendo a frase mais definidora da brasilidade, o que a CPI só tem comprovado.

*

É proibido mentir na CPI da Covid, mas se quiser pode.

*

De um amigo: “A mentira tem perna curta e não tem pescoço”. Aliás, vale uma investigação sobre os militares sem pescoço no Exército brasileiro, tradição que remonta pelo menos a Castello Branco e é ainda mais antiga que o miliquismo de sunga. Em alguma medida, isso deve explicar também a falta de espinha dorsal.

*

Angelo Coronel teve de esclarecer ao suposto colega de farda que “coronel” no caso dele é sobrenome, não patente. E fez uma boa pergunta a Pazuello: “Pelo que entendi do seu depoimento até agora, general, Vossa Senhoria não era responsável pela compra de oxigênio para o Amazonas, não poderia receber empresas para negociar vacinas, não foi responsável por colocar o TrateCov no ar e não recebia demandas do presidente da República no que diz respeito à pandemia. Eu queria saber, estou curioso: qual era a sua função, exatamente?”.

É óbvio: Pazuello estava lá para enfeitar o ministério com seus belos olhos, seu sotaque agradável e sua falta de pescoço. E para exercitar “jargão militar para a internet” (“um manda, o outro obedece”) com o Imbecil Lombrosiano da chefia.

*

É divertido, claro, ver tigrões de internet, como Fabio Wajngarten e o 4-chanceler Ernesto Araújo, se transformarem em tchuchucas diante dos senadores da comissão — embora seja basicamente a norma nesse governo de animais que ladram e não mordem. Até Pazuello, que manteve a arrogância habitual durante as perguntas, virou Paulão Desmaio (zagueiro são-paulino de nada saudosa memória) longe das câmeras. Imagine se houvesse risco de alguém ser preso.

*

Alguns shows performáticos na CPI da Covid têm sido bastante aplaudidos nas redes sociais, que transformam tudo em reality show e a-mam lacração: Kátia “Motosserra” Abreu contra Ernesto foi o melhor exemplo. Humberto Costa, no primeiro dia de depoimento do ex-ministro da Saúde, também fez discursinho indignado (“peça desculpas ao povo brasileiro!”) para concluir dizendo que não tinha nada a perguntar a Pazuzu. Perguntas incisivas para pôr os depoentes contra a parede e, quem sabe, fazer com que se incriminem? Ah, não. Vai que os senadores são obrigados a algo concreto, do tipo prender culpados e afastar presidente do poder, né? Coisa desagradável, ninguém quer isso, 2022 é logo ali.

*

Meu eu da 5ª série B tem muitas perguntas a fazer nessa CPI, mas infelizmente elas não serão feitas, tampouco respondidas: “General, o sr. sabia que todo veado é surdo?” (Idealmente perguntada na velocidade daquele “o Ministério da Saúde adverte” dos anúncios de remédio e respondida por um “quê?”.) “Falando em dados sobre a Covid, Vossa Senhoria tem dado em casa? Conhece aquele negão que tem posto atrás do Ministério da Saúde? Se distribuir 40 comprimidos de cloroquina num churrasco lá no Alvorada, dá pra 20 comer? Que time é teu?”

Meu eu da 5ª série B seria um inquisidor bem melhor que Humberto Costa.

*

Alessandro Vieira, citado no início deste texto, escreveu: “É preciso evitar o risco de a CPI virar uma Escolinha do Professor Omar [Aziz], com direito a Ronaldo Lero, mas sem graça”. Como assim “evitar o risco”? É evidente que já virou: no Brasil tudo se converte em chanchada, o ônibus circular deste país vai da barbárie à decadência e não passa nem perto da civilização etc. É um mashup de Escolinha do Professor Raimundo com Trapalhões, e os palhaços semo nóis.

*

Houvesse um troféu de melhor ato falho, eu o concederia a Pazuello dizendo “’tamos aí entrando com uma nova cepa”. O esforço desse governo a favor da Covid tem de ser reconhecido.  Missão [mais de 440 mil mortos] cumprida.

***

A GOIABICE DA SEMANA

Inteligência artificial é um negócio fascinante — o único problema é que ela é meio burra às veiz. Faz não muito tempo, apareceram exemplos da BIA, a inteligência artificial do Bradesco programada para reagir a casos de assédio, dando respostas indignadas a usuários de sobrenome “Pinto”; mais recentemente, O Globo fez uma reportagem sobre restaurantes do Rio que estavam tendo seus cardápios censurados pela lista de “palavras proibidas” do iFood e não podiam oferecer mais batatas ao murro ou punheta de bacalhau.

Desse jeito, é melhor continuarmos recorrendo apenas à burrice natural.

Gretchen em anúncio do iFood; ela deve ser contra censurar punheta de bacalhau

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Pra esculhambar com a maiorias dos políticos, das políticas, da história do Brasil e brasileiros, melhor deixar claro que você como observador/analista, não está incluído nesse pacote.

  2. Excelente! Acho que a chanchada deveria ser reconhecida como patrimônio nacional. Poucas coisas definem tão bem a cultura brasileira em tantos aspectos.

  3. O melhor amigo do vírus é o PR e os seu clã e seguidores. Ele comemora todos os fins de semanas. As forças armadas compactua com o Pazuello?

  4. estou de acordo com greenwald.Toda vez q se compara alguém deste governo com ato nazista. se está a diminuir as atrocidades que os nazistas fizeram. Pode ser q. o ex ministro errou.e.errou feio. porém compará-lo a um membro da cúpula nazista é reduzir os atos nazistas a erros de coordenação do combate à pandemia. Desnecessário dizer q os atos nazistas eram intencionais em busca da superioridade de raça e extermínio de judeus. Já os erros do ex, embora grave o foram por incompetência.

  5. Sobre referência a Paulão Desmaio, esclareça-se que, no caso, o desmaio foi consequência de uma hipoglicemia, a que estão sujeitos os diabéticos e pode ser fatal. No caso do ex-ministros, reflexo vagal ou síndrome vasovagal são eufemismos para cagaço.

    1. O País é maravilhoso, a maioria do povo que o habita, é que não merece ter nascido nele!

  6. THE BRAZIL TRASH- manchete: Governadores pedem desculpas à China por vitupérios do Parlapatão. Embaixador aceita com ressalvas.

  7. Ridícula a reportagem, se fosse comigo entraria com ação por calunia e difamação. O desespero da esquerdalha está passando dos limites.

  8. É o General Maçaranduba dentro do estúdio, com a sua produção em volta. Só faltou a fala “vou dar porrada!” Seguida daquele murrinho na palma da mão.

  9. Ah! Faltou também na inquisição a básica e clássica pergunta, totalmente objetiva aos moldes do relator: "jacaré no seco nada?"...

  10. Muito bom, ainda mais pela lembrança do Paulão Desmaio. Os nossos militares são dignos representantes: uns acima do peso, outros vestem farda tamanho PP, fazem implante, aplicam Botox e etc.Tudo bem, nunca foram a guerras, ainda bem, a vergonha seria internacional. Resta a eles se aposentar cedo, receber bons salários e perambular por algum balneário nacional, agradecendo todos os dias por terem nascido por aqui, alguns tem sorte, outros nem tanto. Os mais azarados passam a vida pagando impostos

  11. Ah, as cinzas do Eichmann devem estar furiosíssimas e a agitar o mar mediterrâneo com a comparação. Pazuello certamente tentaria cumprir as ordens de Adolf Bolsonaro, mas não conseguiria levar 5mil vítimas aos campos, muito menos 5mi. A única coisa em comum é a bosal obediência "um manda, o outro tenta obedecer".

  12. Respeitando meu destino de discordar de quase tudo, na contramão dos outros respeitáveis comentários, essa CPI gerou a primeira publicidade a nível nacional, estrelada pelo renegado Zé Gotinha, com medidas "corretas" (no entendimento do resto do mundo, apesar que resto tem mais a ver conosco). Agora, acho que as pessoas estão assistindo a versão completa da escolinha. Melhor ver pelo Tiago "Dantas" Laifer, no "papo anta" que compila 24h em 5 sofríveis minutos. Menos ruim.

  13. Ótimo artigo, me fez lembrar o Bessias do Poste do Lula, o general ,especialista em logística de capanga do Genocida, é o Bessias versão FAMILICIA BolsoNero.

  14. Mas é óbvio que essa ópera bufa se tornaria a Escolinha do Professor Omar Ela já começou como piada (ou tragédia?), quando se designou um Renan Calheiros como relator. Isso não é sério. É grotesco, é indecoroso é impensável. É surreal. É um acinte. Para mim, o mais significativo que houve até agora nesse simulacro de tribunal foi o outro venal chamá-lo de vagabundo. Na discussão dos dois venais só faltou uma mão aberta entre os dois: Quem cuspir primeiro chama o outro de honesto.

    1. Renan Calheiros é o relator. Crime ocorre, nada acontece, feijoada. CPI TREM DA ALEGRIA no meio pra distribuir renda.

  15. Hilárias as notas. A da 5a série em oposição aos chiliques desafinados do cínico e medíocre H. Costa, é a melhor porque eu desligo ou zero o dial quando esse histérico " sanguesuga" zurra. Morou?

  16. Conclusão da Crusoé, 21.05.: S. Cabral denunciou Toffoli e foi mal; STF destruiu a CF, soltou Lula, para sua reeleição, engavetou denúncias contra seus aliados corruptos; J.M.B. comprou senadores para se blindar. Os Generais das FFAA covardes! O Brasil se ferrou!

  17. Muito bom. Às vezes também baixa em mim o Paulinho da 5a série A. Lendo o seu texto, constato que com mais frequência ultimamente.

  18. Quando percebemos a falta de respeito a um general, podemos observar de forma inteligível, como o país está doente. Tratamos com respeito quem nos lesa, pela corrupção, jogamos luz e sensibilidade a marginais e ofuscamos crianças e professores mortos em atentado em SC, por exemplo. Nos calamos aos repasses do Planalto aos Estados e municípios para combater a Covid, e tb aos superfaturamentos dos adm dos estados. Ex. de Manaus e Alagoas. Mas de forma fantasiosa, se condena JB. País Tupiniquim!

    1. Newton...seu herói é incompetente e genocida!! Além de fanfarrão, é cercado por filhos milicianos....Também errei, votei nesse b****.

    2. Newton, por que devemos respeitar especificamente um general? Temos que respeitar todo mundo: professores, médicos, manicures, etc Se um general aceita um cargo para o qual o mesmo não tinha expertise, toma inúmeras decisões equivocadas, quiçá criminosas, que resultaram em milhares de mortes, ele tem que responder por isso, como qualquer outro cidadão. Bolsonaro implementou um orçamento paralelo e manda a ABIN para cima de outros gestores. A ABIN deveria investigar tudo então, também isso.

    1. Álvaro Pereira, Omar Aziz e Eduardo Braga são do estado do AM e não têm esse sotaque. Pazuello pode viver em Manaus, mas não perde seu sotaque carioca, irritante, aliáxsxsxsss.

    2. Só pra aclarar.. o sotaque do Pazú não é de carioca.. é de amazonense.. o nortista (amazonia total, incluso Pará, Amapá, Amazonas etc.. todos chiam o s.. poishh.. voceshhh.. etc

    3. Falar “eu recomennnndo” é que deve legal, não é? Preconceito explícito.

    4. Ô Lúcia, pfv..., o sotaque do Pazuzu nem carioca aguenta!!!

    5. Quanto bullying, cidadão! Sotaque agora é crime? Aposto que o seu sotaque também não deve ser nada agradável, no entanto o senhor se reconhece como parte de um grupo cultural e geográfico e se sente muito confortável nele! Abra a sua cabeça para aceitar os outros!

  19. O "melhor" do depoimento do generaleco capacho foi a parte que o fdp acreditou na piada da candidatura ao governo do estado da Amazonas. Totalmente sem noção.

  20. A sátira é a piada de nós mesmos é o que nos resta e nos faz seguir em risos de desespero, diante de tamanha canalhice que tomou conta dos poderes que usurpam e se servem ilimitadamente do nosso erário.

  21. ...a expressão mal citada no texto e nao referenciada " O Brasil vai da barbárie ao declinio sem passar pela civilização " é de Levy Strauss. A introduzi nos comentários da Crusoé, assim como " segue o baile". Ok?, " Aceito argumento , mas não alterem o samba tanto assim" ,Paulinho da Viola.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO