Pedro Ladeira/FolhapressO nome de Tasso ganha força, mas Doria resiste a abrir mão da candidatura

A sina tucana

O PSDB participa das tratativas para unir o centro em torno de um candidato único, mas já dá sinais de que quer para si a vaga. Tudo indica que, de novo, penas voarão no ninho tucano
30.04.21

O PSDB, segundo o seu manifesto de fundação, nasceu “longe das benesses oficiais, mas perto do pulsar das ruas”. De lá para cá, o partido mudou de calçada: experimentou o aconchego dos palácios por oito anos com FHC, mas perdeu o pulso das ruas – e faz muito tempo que não o reencontra. As cinco derrotas consecutivas nas eleições presidenciais, sendo a de 2018 a mais acachapante de sua história, são reflexo do divórcio da legenda com o eleitorado. Contribuiu decisivamente para a sequência de infortúnios tucanos a dificuldade do partido em alcançar a unidade interna e em fazer com que orbitassem em torno de si as siglas de centro que num passado não tão distante foram suas aliadas. A sina tucana corre o risco de se repetir em 2022, obedecida a lógica política de seus atuais caciques.  

No discurso, o PSDB diz que até topa fazer parte de uma ampla aliança para se contrapor a Jair Bolsonaro e Lula. No entanto, desde que o candidato a presidente seja alguém do partido. Antes da definição do nome dos tucanos para concorrer em 2022, porém, tudo indica que plumas vão voar no ninho. Mesmo estacionado em um dígito nas pesquisas e com 50% de rejeição, o governador de São Paulo, João Doria, está obstinado em ser presidente, como um dia já estiveram José Serra, Geraldo Alckmin e Aécio Neves — e deu no que deu. Como o partido de 33 anos parece ter saído agora da adolescência e segue sem aprender com as derrotas, as prévias do PSDB prenunciam um cenário não muito alvissareiro para os próprios tucanos.   

Na segunda-feira, 26, a legenda começou a discutir as regras que nortearão a escolha do candidato ao Planalto. A missão quase hercúlea será agradar a todos sem desagradar a ninguém. Nos bastidores, a disputa já esquentou. Convencido de que tem o partido na mão, Doria vai trabalhar pelo voto direto de todos os filiados. Outra ala avalia que devem haver pesos diferentes para os votos, a fim de reduzir a influência do diretório de São Paulo, que abarca 22% dos filiados, a maior fatia do total. Integram esse grupo entusiastas da candidatura de um nome que começou a ganhar musculatura nas últimas semanas, tanto dentro do partido quanto entre outras forças políticas interessadas em lançar um candidato de consenso capaz de quebrar a polarização: o do senador cearense Tasso Jereissati. 

Bruno Santos/FolhapressBruno Santos/FolhapressPara FHC, Tasso é capaz de aglutinar forças políticas para além do PSDB
Tasso é considerado por gente de dentro e de fora do PSDB a pessoa certa no momento certo – e que pode estar no lugar certo se for mesmo o candidato à Presidência em 2022. Exibe perfil de agregador, não tem telhado de vidro, é bom de debate, circula bem entre os partidos de centro e o mais importante, sobretudo quando comparado com Doria: é dono de baixíssima rejeição entre o eleitorado. Seu physique du rôle, que lembra o do presidente americano Joe Biden, logo lhe rendeu a alcunha de “Biden brasileiro”, criada por Diogo Mainardi, sócio-fundador da Crusoé.

O senador, no entanto, adota a cautela ao tratar do assunto. Diz que se seu nome “servir para unir” vai “trabalhar nessa direção”. “Ele tem capacidade de ampliar forças”, afirmou Fernando Henrique Cardoso. Por ora, a família de Tasso vê a possibilidade com reservas. Enxerga uma desgastante campanha no horizonte e prefere vê-lo afastado do que chama de “máquina de moer gente”. O senador, no entanto, tem dado corda na ideia. Autorizou que seu nome seja testado nacionalmente e ampliou as conversas com lideranças políticas durante a semana. Pesquisas devem sair do forno nos próximos dias, mas o primeiro monitoramento nas redes sociais indicou uma boa receptividade entre os eleitores que têm engulhos só de ouvir falar na possibilidade de um segundo turno entre Lula e Bolsonaro.

Tasso sabe, no entanto, que, se começar a se expor muito cedo, pode virar alvo. E não só das falanges bolsonaristas e petistas nas redes sociais. Pode vir chumbo grosso de dentro do próprio PSDB. O histórico do partido é ilustrativo e o cearense está mais do que escaldado. Não é a primeira vez que o senador é cotado para uma candidatura ao Planalto. Em 2002, no cargo de governador do Ceará, ele figurava na lista de possíveis aspirantes a sucessores de FHC, mas foi abatido em pleno voo por José Serra, que virou o candidato oficial e acabou perdendo para Lula. À época, surgiram notícias de que Serra havia encomendado um dossiê contra Tasso. Os documentos nunca vieram à tona, e o alvo na verdade foi outro, mais precisamente outra: Roseana Sarney, do então PFL, aliada que acabou demolida pelo famoso caso Lunus. A especulação foi suficiente para azedar a relação entre os dois. Tanto que o cearense apoiou publicamente um adversário de Serra na corrida eleitoral, o eterno presidenciável Ciro Gomes, e dividiu os tucanos nordestinos. 

Felipe Dalla Valle/Palácio PiratiniFelipe Dalla Valle/Palácio PiratiniCandidato às prévias tucanas, Eduardo Leite cobra “jogo equilibrado”
Agora, mesmo sem fazer movimentos bruscos, Tasso já desperta os instintos primitivos de Doria. O governador de São Paulo não gostou de saber que os tucanos começaram a circular nos grupos de WhatsApp do partido a expressão “PresidenTaSSo” – assim mesmo, com os dois “ésses” que compõem o nome do político ressaltados nas cores verde e amarela. A troça no PSDB é que Doria ficou “PuTaSSo”, ao ver que o possível concorrente admitiu se apresentar para o jogo. Por isso, o governador paulista, que faz da vacinação sua bandeira eleitoral, pretende apostar todas as suas fichas no voto direto das prévias tucanas, modelo que permitiria a votação de 1,4 milhão de filiados, para conseguir sagrar-se vitorioso na disputa interna. Ao contrário de Tasso Jereissati, que defende, além do colégio eleitoral mais restrito, a realização do escrutínio interno somente no próximo ano, Doria quer o pleito já em outubro de 2021. Entende que, dessa forma, não haverá tempo hábil para seus potenciais adversários se fortalecerem.

O problema para o governador de São Paulo é que sua proposta está longe de ser consenso. O ex-prefeito de Manaus Arthur Virgílio, também candidato às prévias, é defensor do adiamento para 2022. Da mesma maneira se posiciona o deputado mineiro Aécio Neves, que ainda exerce certa influência no partido, apesar dos recentes dissabores eleitorais e judiciais — e é adversário figadal de Doria. Já o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, mais um tucano disposto a submeter seu nome ao crivo do partido, fala em conferir peso aos votos conforme o cargo do filiado – as regras precisam ser definidas até o fim de maio. “A prévia deve ter uma estrutura em que tenha um jogo equilibrado. São Paulo naturalmente tem um peso pelo estado que é, pela força que lá o PSDB tem, mas a eleição é nacional”, afirma Leite. Enquanto o clima esquenta na disputa nacional, o governador de São Paulo precisa ficar atento ao próprio ninho: Geraldo Alckmin promete fazer de tudo para ser candidato ao governo estadual, contrariando o desejo de Doria de lançar o vice Rodrigo Garcia, hoje no DEM, mas à beira de assinar a ficha de filiação da legenda. Caso não receba apoio para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes, Alckmin ameaça deixar a sigla. Uma das possibilidades é o Podemos. A briga no PSDB está apenas começando.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Compartilhe esse conteúdo utilizando as ferramentas de compartilhamento oferecidas na página ou pelo link: https://crusoe.com.br/diario/o-que-representa-para-o-governo-a-convocacao-de-wajngarten-ernesto-e-pfizer/. Nossos textos, fotos, artes e vídeos são protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo da revista em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização da Mare Clausum Publicações Ltda.

  2. Tasso Presidente e Eduardo Leite seu Vice! Seria uma ótima legenda e sem grandes rejeições pra derrotar o famigerado bolsopetismo!

  3. Sou de São Paulo capital, mas dos nomes apresentados na reportagem meu voto é em Tasso Jereissati, ter alguém ponderado, aglutinador, sem teto de vidro para poder encarar as matérias difíceis que precisamos definitivamente colocar na pauta.

  4. Tem que rir . Não perdem seus tempos ! A única solução pra vocês e o afastamento(golpe) de resto ! Vão sofrer muito ! Viram as manifestações? Não tem jeito e Bolso.22. E olha q vários ministros bilsonaristas também vão arrebentar! Kkkk. Aceita q dói menos!

    1. O grupelho de idiotas uteis que dizem amém para as traquinagens corruptas e lesa pátria do Bozo fazem tanto volume quanto os mortadelas petistas adoradores do Lula. Ou seja, nada. Não vi e nem ouvi nada sobre manifestações em 01/Maio, devem ter sido meia duzia de gados pingados zurrando e sujando as ruas.

    2. Que bom que você ache isso Maria Antônia, em 2022 você terá uma surpresa, aí vai chorar na cama que é lugar quente.

    3. Quem está saindo às ruas, Ricardo, é a minoria mais fiel ao presidente e que segue sua cartilha irresponsável de aglomerar e não usar máscara; a verdadeira maioria, por conta da Pandemia, está silenciosa e respeitando o isolamento social. Quando a situação melhorar, o povo lotará ruas e praças do país pedindo impeachment do PR.

  5. O Senador Tasso Jereissati tem meu voto e é o único do PSDB que pode aglutinar outros partidos. O João Doria esta querendo repetir o que o fracassado Geraldo Alkimin fez em duas disputas. O JD (calça apertada) será um fracasso nas eleições

  6. Esse Eduardo Leite é coxinha ! Ta por fora! Huck vai ficar mais rico na Globo ! Moro 1 % chances de virar Pres !! Ciro é comédia ! Mandeta ou Tasso !!?? Ou Cap Cloroquina 2022!!! Escolham

    1. A única terceira via capaz de abalar as estruturas dos extremos idiotizantes e fazer frente a classe corrupta aboletada no legislativo é o Dr. Sergio Moro. Todos os outros nomes aventados para uma possível terceira via podem até quebrar a espinha dos extremos idiotizantes, mas continuaremos reféns da classe de abutres corruptos que dá as cartas no legislativo.

  7. A hora é de construir uma força capaz de transcender essa tragédia política, sanitárica, econômica, e seguir depois uma trajetória de recuperação do desenvolvimento social em todas as suas percussões, economia, educação, saúde, democracia, combate à corrupção... O senador Tasso é homem honrado, mas não vence uma eleição no contexto de extremismos em que estamos. Dória-Mandetta, Mandetta-Dória, Huck-Mandetta...são opções, precisaríamos de outras mais maduras e melhores, mas já é o caminho.

    1. e claro! bozo. voce assiste globolixo. a esquerdalha vai se fuder e voce hem.

    2. Ricardo, não teve manifestação. Só meia duzia de retardados pedindo intervenção com bozo no poder, ou seja, golpe chavista. Nem vale a pena dar atenção pra biruta...

    3. Tragédia e seu pensamento ! Q coisa né? Ridículo! Viu as manifestações? Vocês são um minoria de imbecis

    1. Só não decidiu ainda presidente de qual escola de samba....rsrs

    1. Qualquer um professor de português seria ótimo pra você. Não aprendeu português quando tinha que aprender, agora só com aulas de reforço pra aprender a língua portuguesa

  8. Está correto o PSDB em deixar livre a oferta de nomes para a corrida eleitoral e promover prévias para definição do candidato do Partido. Isso se chama democracia!

    1. Concordo ! Tasso seria nosso Biden ! Como disse Mainardi..

  9. Entre a Coisa Ruim e o Inferno, é difícil imaginar o que é menos ruim para governar o país. O brasileiro começou a discutir política, sabe por exemplo que o que encarece o preço dos combustíveis são os impostos estaduais e que o desemprego é fruto da política dos governadores que defendem #fiqueemcasa que quebrou vários empresários

  10. Depois da entrevista que o Tasso deu ao Cláudio Dantas no Papo Antagonista fiquei decepcionada com ele: em cima do muro escorregadio, outro picolé de chuchu!!!!!

    1. Esse é o problema do PSDB. Fica sempre em cima do muro e quando desce cai no colo da esquerdalha. Tasso oh Doria não tem chances. Perde de novo pro Cabo Daciollo de novo.....ahahahahah...é esperar pra ver....ahahahahah.

  11. O Tasso é um grande candidato à Presidência da República. Um político correto e competente.

  12. Pode ser Tasso, Dória, que tem capacidade politica reconhecida pra construir um governo funcional, comandou bem a pandemia, olha só, foi dito por Carlos Fernando Lima, elogiado também por Mandetta no seu livro, e Moro, coisa boa hein Dória! Não desista! NÃO precisa nem mais de elogios. Imprensa incapaz de julgamento justo, NÃO! Os elogios são de quem sabe das coisas, maravilha!

    1. Dória está pendurado numa vacina mal programada e em ataque irado ao Bolsonaro. Esqueceu de governar São Paulo. Só, um de muitos exemplos. As obras do Rodoanel Norte estiveram totalmente paralisadas nos quase 3 anos de sua administração. Poderia continuar aqui, mas só posso escrever 500 caracteres... muito pouco prá muita lambança...rsrs

  13. PSDB e PT sao farinha do mesmo saco...tem que haver renovação politica de verdade...Doria deve sair do PSDB, seu perfil e outro...

    1. CARLOS, o PSDB, PT e Bolsonaro são tudo farinha do mesmo saco.

    2. Vou entrar no assunto , realmente o Tasso é simpático e educado, Cardíaco e não tem saúde para uma campanha.Estou escrevendo as 10 horas da noite do dia 1° de maio . Acompanhei as manifestações no Brasil inteiro. Bolsonaro ficou imbatível. Ninguém ganha dele e não tem quem consiga cassa-lo , até porque aí , com todo este apoio popular , se quiser ele dará o contragolpe. Aí manda meia dúzia do STF para casa e até os congressistas de esquerda viram Bolsonaristas.

  14. Um dos políticos mais equilibrado. O Aécio poderia ter vencido, se todos os tucanos tivessem feito como o Lula, ido fazer campanha no norte e nordeste. Uma coisa é certa, o país não merece nem Lula e muito menos Bolsonaro e principalmente clã.

  15. O problema do PSDB é o EGO pessoal de suas estrelas sempre MAIOR do que o próprio partido, daí resulta a desunião mesquinha. Doria devia tentar a reeleição e apoiar um nome de centro em consenso com outros partidos e quem mais une e tem potencial de crescimento para ir ao 2º Turno é Luís Henrique Mandetta, um político jovem, inteligente e bem articulado, e, o mais importante, com baixa rejeição e que pode deixar Lula de fora do 2º Turno, o que facilitaria enormemente sua vitória final em 2022.

  16. Curiosa a "sina" do psdb! No governo federal foi responsável pelo fim da hiperinflação, tantas vezes tentada, com o melhor, mas não perfeito, presidente das últimas décadas, que foi FHC. Governa o estado de SP há 24 anos consecutivos, tendo iniciado a tal "sina" com o grande Mário Covas. Venceu as duas últimas eleições na capital, sendo a de 2016, no primeiro turno. É um partido com muitos erros mas qual o outro que terá condições de derrotar o petralismo e o negacionismo/terraplanismo em 2022?

  17. Nem Tico, nem Taco. Moro na Presidência e PresidenTasso na vice, ou vice versa. Temos que aproveitar essa possibilidade de radicalização e indicar alguém que o povo queira e confie em sua honestidade, não nessa dupla que aí se apresenta, BolsoLula, todos iguais.

    1. Não Sr!!! Plano Real foi a melhor coisa p o país nos ultimos 200 anos!! Lula pegou a coisa “ pronta”!! E destruiu tudo em 12 anos

  18. O candidato deve ser alguém que virou mito. Moro e Mandeta se destacam como os nomes mais viáveis - por serem mitos - para bater Lula, outro mito. Este virou mito pq mentiu demais e articulou demais (Um mito ôco). Aqueles viraram mito porque falaram com o povo de forma verdadeira e sem pretensões, apenas por boa índole. Um líder virá mito qdo o povo passa a ama-los, senão são apenas políticos que pensam que o povo gosta deles. Ah como o Brasil precisa de um presidente de boa índole!!!!!

    1. Faz sentido ! P um povo burro ainda melhor os Mitos ! Ja nao chega Lula e Bozo ! Meu Deus !! Quero eficiencia e gestao ! Corrupcao nao

    2. Não sei o que alguém como Mandetta ou Eduardo Leite tem como diferencial para assumirem a direção do país. Já tivemos duas experiências frustrantes com neófitos: Collor o breve, e Bolsonaro o limítrofe. É preciso capacidade política ou administrativa pesada, ou as duas para consertar esse barco naufragado que virou o Brasil

  19. Não tem telhado de vidro ? Ora décadas na política, é só mais um oligarca , que sempre se lambuzou no entorno e no poder , o Brasil hoje quer queiram ou não , só tem uma terceira via , e se chama Sérgio Moro , e para completar todos os procuradores da lava jato deveriam sair candidatos ao senado , e se o povo acordar da letargia e da passividade que tomou conta dessa imensa nação , talvez nossos filhos possam ter algum futuro .

  20. O Brasil precisará demais de uma terceira opção em 22. E como tem muita gente querendo virar a página Lula/Bosonaro, as chances desta terceira via seriam enormes. O problema é haver um consenso entre os candidatos. A ambição pessoal tende a falar mais alto. Aí todos sairemos perdendo. Mas para Dória, por exemplo, é melhor perder concorrendo do que ver o Brasil virar um país grande. Visão pequena.....

  21. Na minha opinião é o partido mais lixo e duas caras do país, por mim pode ir para o ostracismo. Os bons políticos que procurem outras legendas.

  22. Cada país tem a social democracia que merece. A nossa não precisa de inimigos. Eles estão lado a lado. Resultado provável: um pesadelo nacional - lula e bolsonaro no 2º turno. Vale dizer: meia década perdida.

  23. Eles que se entendam. Dória tem chance ZERO. Precisamos de um candidato de Centro. Não é Dória, nem Huck, acho que Amoedo não tem apelo eleitoral. Não sei se Tasso ou Leite se viabilizariam. Moro é o melhor para o país, mas seria sabotado pelos políticos. Não temos tempo para esta briga, agora. Humildemente, acho que Mandetta tem maior potencial eleitoral, mas voto em qq um destes, desde que seja uma candidatura capaz de bater Bolsonaro e Lula. Agregar tb Marina, Eduardo Jorge, Gabeira.

    1. Espere a participação de Amoedo em um debate e verá se não tem apelo eleitoral.

    2. Qualquer candidatura que vise agregar Mandetta, Marina ou Gabeira automaticamente deixará de receber meu voto. Em Eduardo Jorge, Moro, Amoedo deposito confiança.

    3. Mandeta será queimado logo,quem confia num cara que já tem processo de desvio de dinheiro público,muitos milhões,como prefeito imagina na presidência !! Tasso não tem TELHADO DE VIDRO

  24. Essa briga no PSDB pode terminar de forma a agradar a todos, inclusive ao Brasil que é o que verdadeiramente importa. Basta seguir seu estatuto e optar por Tasso Presidente e Dória Primeiro Ministro. Enterra-se o nosso presidencialismo insepulto e institui-se o moderno, vibrante e próspero Parlamentarismo clássico com voto distrital. O momento é mais do propício. Que Deus nos ilumine a todos e um abraço fraterno em agnósticos e ateus! Namastê!

  25. Perto da idade da razão, o PSDB poderia começar a expiar os seus pecados. Quem sabe fazendo algo com a herança mais maldita do partido, o cretino Gilmar Mendes. Quem sabe enfiando o Gilmar Mendes na bunda do FHC, torne o PSDB mais competitivo.

  26. Eu gostaria de sugerir a Crusoe que falem mais do Dória, afinal ele pode se aborrecer e cortar a merendinha. Ah, a Crusoe deve apenas falar mal do Presidente né ? Canalhada Crusoe.

    1. Ao vomitar seu ódio , vc por uma questão de inteligência poderia parar com esta questão dos “ganhos” da Crusoé ,do Manhattan Connection e afins .. ainda não percebeu que este assunto está prá lá de ultrapassado ? Desmentido ao vivo e à cores e que a repetição cansativa desta mentira mil vezes não vai fazer uma verdade ? Aliás? Qual é mesmo sua função aqui ? Se despreza tanto a revista.. paga por ela porque ? Ou quem é pago é você ?

    2. Afranio, você deve achar o seu bozo401k uma excelente pessoa!

  27. Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” O Brasil finalmente terá Um Governo Fundado no “IMPÉRIO DA LEI!” Não seremos LUDIBRIADOS com o “Velho Plano de MELHORAS na ECONOMIA!” Triunfaremos! Sir Claiton

    1. O Moro está pagando muito caro por ter enfrentado a corrupção em todos os seus níveis. Quando deixou para trás uma carreira bem sucedida, foi para aprofundar o seu trabalho. Não acredito que tenha abandonado o eleitorado pois nunca se propôs a virar político. Por outro lado, não se ouviu um mísero panelaço enquanto era submetido a um vergonhoso julgamento recente. Se existe alguém abandonado nessa história é o próprio Moro.

    2. Sergio Moro merece todo o nosso reconhecimento e de todos que amam mais ao Brasil do que a partidos e governos. Mas há tempo para tudo. O de Moro já está passando. Líder nenhum deve deixar seus admiradores e defensores falando sozinhos, principalmente na crítica ao STF, sem nada propor que e este modifique. Que Deus nos ilumine a todos e um abraço fraterno em agnósticos e ateus! Namastê!

    1. E o PRINCIPAL: é contra reeleição, um dos maiores males do país.

    2. EDUARDO LEITE , é muito capaz e sabe dialogar com seu povo, jovem com currículo político impecável, seria há afirmação centrista na disputa PRESIDENCIAL.

  28. Essa história de "Biden brasileiro" só vai colar com alguém que tenha um nível de retardo bem alto. A candidatura do Tasso é armação do Aécio para não ser expulso do partido.

  29. Mais uma vez Doria mostra seu egoísmo, sua sede de poder. Pode haver 1.4 milhão de filiados no PSDB, mas há mtos outros milhões de brasileiros q ñ votariam nele p/ presidente. Não sou tucana, mas entre ele e Tasso fico c/ o "Biden brasileiro". Com certeza esse teria gde chance contra Lula (Bolsonaro nem chega lá!). Precisamos de um candidato q agregue e não q separe. Doria já perdeu ao prometer, e ñ cumprir, q ñ deixaria a prefeitura de SP antes de terminar o mandato. MEU VOTO ELE JAMAIS TERÁ!!!

    1. Precisamos de um presidente que governe para todos os brasileiros. A polarização esquerda-direita pode acabar com o país!

    1. Ninguém falou do Zema. Esse governador está recuperando a economia de Minas, trazendo empresas , controlando a pandemia, tudo sem alarde como todo bom mineiro

    2. Espero que o senador Tasso seja o escolhido do PSDB. É um ótimo nome.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO