DivulgaçãoTiciano Toffoli, o irmão do presidente do STF citado na delação de Léo Pinheiro, tem parceiros estranhos

O irmão problema

Crusoé foi a Marília investigar a transação suspeita que fez Léo Pinheiro, da OAS, citar Dias Toffoli em um dos capítulos de sua delação premiada
11.10.19

Em Marília, no centro-oeste paulista, todo mundo conhece Ticiano Toffoli, o ex-prefeito petista e irmão do presidente do Supremo Tribunal Federal que foi condenado civil e criminalmente por gastos indevidos com dinheiro público nos dez meses em que comandou a cidade, em 2012.

Tão marcado quanto ele no município de 240 mil habitantes ficou Sojinha, alcunha de Antonio Carlos Guilherme de Souza Vieira, o cunhado de Ticiano que presidiu o time de futebol de Marília, o MAC, na campanha que culminou com o rebaixamento à quarta divisão do campeonato estadual, em 2018.

Ambos estão sumidos da cena local, mas por um outro motivo que ultrapassa os limites de Marília e alcança o centro do poder em Brasília. Ticiano e Sojinha foram acusados pelo ex-presidente da OAS Léo Pinheiro de receber propina e caixa 2 eleitoral em troca de favorecer a empreiteira em um contrato milionário na cidade paulista. Seria mais uma típica denúncia de corrupção no varejo a ser investigada pela Lava Jato, mas o caso ganhou outro rumo porque no meio do caminho surgiu o nome do ministro Dias Toffoli, irmão do ex-prefeito.

Foi o atual presidente do STF, relatou Léo Pinheiro em um dos 109 anexos de sua delação premiada, que o apresentou a Ticiano, em fevereiro de 2012, durante um encontro no restaurante Piantella, na capital federal. Após Toffoli deixar a mesa, seu irmão, à época vice-prefeito de Marília, e Sojinha, braço direito dele, teriam pedido 1 milhão de reais ao empreiteiro para comprar a renúncia do então prefeito Mário Bulgareli, do PDT. Como contrapartida, a dupla entregaria à construtora uma obra de saneamento orçada em 108 milhões de reais.

Dois fatos públicos alinham-se com a delação de Léo Pinheiro. Em março daquele ano, no mês seguinte ao suposto acerto, Bulgareli renunciou de forma surpreendente, sem alegar o motivo, deixando a prefeitura nas mãos de Ticiano Toffoli. Naquele dia, os vereadores votariam a instalação de uma comissão processante, para investigar a participação do pedetista em uma espécie de mensalão local que já havia levado seu ex-chefe de gabinete à prisão. Bulgareli, contudo, já havia se livrado de três pedidos semelhantes.

CrusoéCrusoéA sede do Departamento de Água e Esgoto: contrato sob medida para a OAS
Em abril de 2013, já na gestão do sucessor Vinícius Camarinha, do PSB, a OAS assinou um contrato de 106,8 milhões de reais com o Departamento de Água e Esgoto de Marília, o DAEM, para concluir três estações de tratamento de esgoto. Camarinha também foi acusado pelo delator de receber propina vinculada ao contrato.

Apesar dos indícios, a delação envolvendo o irmão de Toffoli foi arquivada no mês passado no STF pelo ministro Edson Fachin, a pedido da então procuradora-geral da República, Raquel Dodge, que alegou não haver provas suficientes nesse e em outros três anexos da colaboração de Léo Pinheiro. A decisão dela provocou um pedido coletivo de demissão de procuradores da Lava Jato em Brasília.

Crusoé foi a Marília, a terra natal da família Toffoli que fica a 434 km de São Paulo, apurar a delação que não quiseram investigar. Analisou os sete volumes da licitação suspeita, ouviu testemunhas do processo e descobriu uma série de novos elementos que corroboram a versão apresentada por Léo Pinheiro, quando assinou o acordo de colaboração com a Lava Jato em dezembro de 2018.

ReproduçãoSojinha,o parceiro de Ticiano, em foto com o também petista Andrés Sanchez
A começar pela influência que o irmão de Toffoli tinha sobre o DAEM, órgão que foi entregue ao PT logo em 2009, quando Bulgareli e Ticiano assumiram o mandato como prefeito e vice. O próprio vice-prefeito comandou o departamento por cerca de dois anos e chegou a aprovar um projeto de lei na Câmara Municipal dando status de secretário ao cargo de diretor da autarquia, para permitir que o cunhado Sojinha presidisse o órgão em 2010. Ainda assim, o Ministério Público conseguiu anular a nomeação na Justiça, alegando nepotismo.

Mesmo sem cargo, Sojinha continuou atuando para o cunhado como dirigente do PT de Marília e foi fazer política e negócios no clube de futebol da cidade. Em 2011, tornou-se conselheiro do MAC e perdeu por um voto a eleição para presidente do clube. Entre seus cabos eleitorais, estava um traficante de drogas, Edson Santos da Silva, o Dinho. Ele foi flagrado pela polícia fazendo campanha para Sojinha na porta do estádio. Dinho foi preso em seguida.

Paulo Lisboa/Brazil Photo Press/FolhapressPaulo Lisboa/Brazil Photo Press/FolhapressLéo Pinheiro preso: pedidos após conhecer Ticiano em Brasília
A polícia suspeitava que o traficante, que comandava um time de futebol de várzea na zona sul da cidade, queria usar o clube para lavar dinheiro na gestão de Sojinha. Em janeiro de 2012, o cunhado do então vice-prefeito e ex-diretor do DAEM abre duas empresas: uma de promoção de shows com a ex-mulher e outra de agenciamento de jogadores, em sociedade com Rodrigo Ortega Novaes, morador de um conjunto habitacional no mesmo bairro de periferia onde Dinho comandava o tráfico, segundo a polícia.

No dia 6 de março de 2012, com a renúncia de Bulgareli, Ticiano troca a pequena sala na qual comandava o DAEM desde 2011 pela almejada cadeira de prefeito e põe seu projeto político em curso. Treze dias depois, o departamento de água e esgoto lança o edital da obra que, segundo o próprio Léo Pinheiro, foi direcionada para a OAS.

Um funcionário da gestão petista em Marília afirmou a Crusoé, sob a condição de anonimato, que o edital da licitação foi elaborado pela própria OAS e entregue a Sojinha. Ou seja, a empreiteira formulou as regras da concorrência que ela mesma venceu. Duas empresas chegaram a contestar cláusulas consideradas restritivas no certame. Em junho, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) determinou correções em alguns itens. O relator do processo foi o conselheiro Robson Marinho, afastado da corte em 2014 sob a acusação de receber propina da Alstom no cartel de trens.

Um novo edital foi lançado em julho, mas por causa das eleições municipais daquele ano, a abertura dos envelopes só ocorreria em janeiro de 2013, já na gestão do sucessor de Ticiano. Quatro empresas apresentaram propostas, mas apenas a OAS foi habilitada. As construtoras Stemag, Central do Brasil e Cesbe foram desclassificadas por não apresentarem um atestado de qualificação exigido no edital, item questionado previamente por ser restritivo à competição, mas que foi mantido na licitação.

À época, o DAEM já estava sob o comando de um novo diretor indicado pelo prefeito recém-empossado Vinícius Camarinha, mas a comissão de licitação era a mesma da gestão anterior. Segundo a delação de Léo Pinheiro, após o início da obra, Camarinha solicitou propina de 3% referente ao valor do contrato e os pagamentos foram realizados até março de 2014, sempre em espécie. Camarinha, que hoje é deputado estadual, afirmou em nota que nunca esteve com o ex-presidente da OAS e que nunca recebeu qualquer vantagem indevida. Disse ainda que ele decidiu romper o contrato após o envolvimento da empreiteira na Lava Jato.

Vista parcial do resort Tayayá: um primo de Dias Toffoli é sócio do empreendimento
O contrato acabou rescindido de forma amigável em novembro de 2015, com as obras inacabadas. Na ocasião, a prefeitura reconheceu uma dívida de 2,4 milhões com a OAS, que está sob investigação. Uma nova empresa foi contratada no ano passado para concluir o serviço por cerca de 30 milhões de reais.

Enquanto a licitação da OAS se arrastava ainda no segundo semestre de 2012, Ticiano tocava a pleno vapor sua campanha pela reeleição, com o cunhado Sojinha, dirigente do PT local, coordenando a arrecadação. Ticiano já havia fracassado nas urnas dois anos antes, quando tentou se eleger deputado estadual pelo PT, e investiu pesado para se manter no cargo. À Justiça Eleitoral, declarou ter despendido 2,3 milhões de reais. Foi a campanha mais cara da cidade. Novamente em vão. Com apenas 19,5% dos votos, perdeu a disputa.

Segundo Léo Pinheiro, contudo, a campanha do irmão de Toffoli custou mais. Na delação arquivada, o ex-presidente da OAS afirma que foi procurado por Sojinha durante a eleição, com o pedido de contribuição de 1,5 milhão de reais via caixa 2. O empreiteiro disse ter autorizado o repasse, feito em espécie, mas não detalha como e quando foi feito o pagamento. No valor arrecadado por Ticiano na disputa chama atenção o fato de que apenas ele e parentes, incluindo outros irmãos do ministro Dias Toffoli, fizeram depósitos em dinheiro na conta de campanha.

Foram nove depósitos em espécie no valor total de 114 mil reais, dos quais seis foram feitos na mesma data, 8 de outubro, um dia após a derrota de Ticiano nas urnas. O valor mais alto, de 22 mil reais, foi doado pelo irmão José Eugênio Dias Toffoli, que trabalhava como engenheiro da Queiroz Galvão à época. O próprio Ticiano doou 15 mil reais em espécie para a sua campanha, também no dia 8. Três dias antes, ele já havia feito uma transferência de 20 mil reais para o comitê. O valor total que ele mesmo informou ter gasto na sua candidatura, 35 mil reais, correspondia a quase metade dos 76,1 mil reais que declarou possuir em bens naquele ano.

Dias Toffoli em visita ao resort: “colaboração para o incremento turístico” do município
Já o primo Mario Umberto Degani e seu sócio Euclides Gava Junior repassaram 10 mil reais em espécie cada um para a campanha do irmão de Toffoli. Eles são os donos do resort Tayayá, um hotel cinco estrelas que fica em Ribeirão Claro, no interior do Paraná, a pouco mais de 140 quilômetros do centro de Marília. O complexo foi construído em uma região conhecida como “Angra Doce”, às margens da represa de Chavantes. Frequentado pelo presidente do STF, o Tayayá foi lançado em 2008, após um investimento inicial de 2,2 milhões de reais, e hoje conta com nove pousadas, 66 chalés e 100 apartamentos distribuídos em uma área de 108 mil metros quadrados, com seis restaurantes e um parque aquático.

A área foi adquirida pelo primo de Toffoli e pelo sócio no ano 2000, por 40 mil reais e, desde então, vem recebendo altos investimentos. Só a construção das unidades hoteleiras, concluída em junho de 2017, teria custado 15 milhões de reais, segundo registro em cartório. As casas e os apartamentos são vendidos por meio de cotas, que custam 221 mil reais cada uma e dão direito ao proprietário de frequentar o local e usufruir de toda a estrutura do resort durante quatro semanas por ano.

A homenagem concedida a Dias Toffoli pela Câmara de Ribeirão Claro
Assim como a obra da OAS em Marília, o resort Tayayá entrou no radar da Lava Jato anos atrás. Procuradores de Curitiba haviam levantado a suspeita de que o ministro Dias Toffoli seria sócio do primo no complexo no interior do Paraná – essa suspeita, é importante dizer, nunca foi comprovada. Embora o nome do presidente do STF não apareça em nenhuma matrícula de imóvel ligada ao hotel, ele foi homenageado em janeiro de 2018 pela Câmara Municipal de Ribeirão Claro por, entre outros motivos, ter “colaborado para o desenvolvimento e incremento turístico” do município, “por meio do apoio decisivo na implantação da empresa ‘Tayayá Aquaparque Hotel e Resort'”.

Amigo de Toffoli e dono de uma ilha a poucos metros do resort na represa de Chavantes, José Carlos de Souza Bastos, o Béca, conta que o ministro frequentava o local antes mesmo de seu primo ter lançado o complexo turístico, em 2008, quando Toffoli ainda era advogado-geral da União no governo Lula. “Ele é primo do Beto (Degani), frequenta lá há anos, inclusive até na minha ilha ele já foi. Mas quando o Tayayá começou ele nem tinha essa função que ele tem hoje.” Quando assumiu pela primeira  vez a presidência da República interinamente em setembro de 2018, o presidente do STF recebeu o amigo Béca em uma audiência com o prefeito de Marília, Daniel Alonso, do PSDB, no Palácio do Planalto.

Como presidente da República interino, Toffoli recebeu Béca e o atual prefeito de Marília
Béca foi o primeiro diretor do DAEM nomeado pelo irmão de Toffoli em 2009. Casado com uma prima do ministro, ele também doou para a campanha de Ticiano: 15 mil reais. A Crusoé, ele disse que tinha condições financeiras de fazer a contribuição, mas não soube explicar por que o repasse foi feito em espécie nem a razão pela qual o depósito se deu no mesmo dia dos demais parentes. Ele disse não ter participado da elaboração da licitação suspeita da OAS, mas enfatizou que Ticiano “não tinha perfil” para comandar o departamento de água e esgoto. Quanto a Sojinha, afirmou: “Não é um cara que merece a minha confiança”.

Sojinha, que hoje é dirigente do time de futebol Audax, em Osasco, na Grande São Paulo, não quis falar com Crusoé. O advogado Samuel Castanheira, que defende Ticiano Toffoli, afirmou que o ex-prefeito não recebeu propina da OAS, que o contrato com a empreiteira foi aprovado pelo TCE e que a delação de Léo Pinheiro “não tem valor algum” porque foi arquivada pela PGR. Procurado, o presidente do STF não se manifestou. Ao determinarem o arquivamento do caso no Supremo, tanto Raquel Dodge quanto Edson Fachin escreveram em seus despachos que ele pode ser reaberto se surgirem fatos novos, como prevê o artigo 18 do Código de Processo Penal.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Gente fina! É por não purgar os corruptos do seu seio, que o STF não pode continuar tolerando qualquer advogadinho metido a besta para compor os onze. Tem que ter notório saber MESMO, não deve ser nomeado pelo Presidente da República! Não pode ser aprovado pelos nobres deputados da Câmara ou do Senado. Precisam ser aprovados também por sua integridade, postura ilibada e por professores das melhores universidades jurídicas do Brasil.

  2. No Brasil, se o acusado não fizer uma declaração de culpa em três vias, com firma reconhecida e apresentar todos os recibos das propinas, não pode ser condenado a nada. #wakeupdeadman

  3. Não se tratasse do irmão de um ministro do STF, talvez ninguém nem desse muita bola, considerando o restante da delação, como personagem menor de toda uma TRAMA CORRUPTA e um bom advogado, quanto tempo ele ficaria na cadeia se confessasse? Ser irmão de um ministro do STF tem vantagens e desvantagens, mas a pior coisa de todas é aumentar a lista de acusações tentando fugir da cadeia, ainda mais se for para se envolver com gente enrolada em coisa muito mais pesada e tenebrosa.

  4. Dependendo do advogado, das leis e da estratégia de defesa, nem preso ele seria se confessasse e isto sem precisar tentar desvirtuar o processo. Os CORRUPTOS adora sentir que têm os outros na mão, este na verdade teria sido o maior crime do irmão de Toffoli, colocá-lo em uma situação que o fizesse ser refém de CORRUPTOS que cometeram crimes muito mais graves. É uma vergonha? É, mas perto da sujeira que já se conhece, isto aí é coisa de amador.

  5. A cultura da negação e da impunidade só tornam mais atrativo para que qq indivíduo se sinta estimulado a engajar em más práticas e crimes, ele é praticamente um trouxa se não fizer isto, já que esta é a regra e não a exceção. A não ser que seja o orgulho, isto aí são trivialidades, em se considerando o estado de coisas e da corrupção no país, se o sujeito não for capaz de admitir a culpa diante destes erros aí, então não há esperança para ele.

  6. Chega até ser vergonhoso que um ministro do STF tenha que se expor para impedir que crimes assim não sejam investigados. Se ele for réu primário e sem antecedentes, a coisa é ainda mais vergonhosa, dependendo não ficaria nem um ano na cadeia se admitisse sua culpa e colaborasse com as investigações. Mas em um país onde prevalece a cultura da negação, o sujeito ao invés de assumir o seu erro e prometer não fazer de novo, prefere dizer que é tudo mentira e dobrar a aposta.

  7. É curioso que muitas vezes CRIMINOSOS cometem crimes mais graves tentando fugir da polícia e da cadeia do que aquele pelo qual seriam inicialmente presos. Ou seja, ao tentarem fugir da cadeia eles estão só trabalhando para garantir que, uma vez pegos, tenham mais evidências contra si e sejam condenados a uma pena maior. Mesmo que o irmão de Toffoli tenha cometido todos os crimes aqui narrados, perto do que se viu no Petrolão, eles são café pequeno, ele é basicamente um amador.

  8. Essa excelente reportagem teve sua atenção desviada, nessa edição, pela matéria de capa publicada por FMB sobre crachás. Parabéns a Fábio Leite, e que bola fora hein Crusoé!

  9. Tem que acabar com a Lava Jato e prisão em 2a instância . As suas excelências , digo excrescências, já passaram por muitos vexames com os parentes e amigos bandidos sendo presos pela PF. O STF tá aí é pra soltar bandido mesmo. A cagada de um jacu é mais importante do que o STF do Brasil . Ele espalha vida pela natureza.

  10. A vagabundagem neste caso é e problema de família. Raquel Dodge varreu para debaixo do tapete as sujeiras do advogado do PT. Ela e o Fachin.

  11. A vagabundagem neste caso é e problema de família. Raquel Dodge varreu para debaixo do tapete as sujeiras do advogado do PT. Ela e o Fachin.

  12. Família Tofolli, só tem cargos no esquema, o irmão reprovado nas urnas, o presidente do STF duas vezes no exame para a magistratura, quer mais?

  13. Ficou bem claro: a PG R e STF arquivaram o processo. Essa é a realidade do nosso país. Até quando continuará esta patifaria? Fernando Mourão

  14. tres poderes que deveriam se fiscalizar entre si, a procuradoria que deveria fiscalizar a todos, e restou-nos a imprensa independente para fazer o que os outros nao fazem. Parabens Crusoe !!! precisamos mais desse tipo de iniciativa !!!

  15. Só para aumentar o número de comentários. Tudo muito repugnante, de N a S, L a Oeste. Li a extensa matéria..., coitados de nós brasileiros.

    1. Essas coisa horripilantes tinham que ser levadas ao conhecimento de todos e não só àqueles que tem o privilégio de ler O Antagonista. Democratizar informações é preciso.

  16. Infelizmente, um caso desse que, pelas circunstâncias, poderia ser comprovado, não terá qualquer consequência após o ACORDÃO.

    1. Excluo meu apoio aos seus comentários à cerca do Presidente da República que tem seu mandato cerceado pelos demais poderes.

    2. Apóio seu comentário! Como esse mau caráter, de família ,pode estar Presidente de um STF qualquer nação?

    3. Família de sucesso. Lembra um dos filhos do cachaça que era "o ronaldinho dos negócios"

  17. O câncer terminal da corrupção é tão grande e feroz, que se alastrou e alastra , por todos os municípios do Brasil . Nojo e asco por todos os corruptos !

    1. Ney, voce está chamando qual presidente de "porco"!!!???

    2. A começar pelo injustificável patrimônio do porco que ocupa a presidência da República

  18. Podem ter certeza, o empreiteiro pode ser corrupto, mas que o processo de corrupção inicia com uma extorsão. E Léo Pinheiro não inventou a estória narrada à PF. Vejam que um funcionário da empresa de saneamento da cidade falou que tudo foi montado pela empreitara. E era assim que as empreiteiras atuavam: deixa que preparamos tudo e vocês fazem de conta que fizeram e publicam o edital. Certeza absoluta que tudo que contou é verdade.

  19. carambaaa... cada história cabulosa! ótima reportagem! quem sabe agora eles tenham informação suficiente para reabrir o processo!

  20. Que bom termos, ainda, neste Brasil uma mídia independente e com tanta gente capacitada. Parabéns Cruzoe que nos traz esperança de um Brasil Novo é melhor! Esses ratos de porão,ainda, continuam e Resistirão bravamente, inclusive o maior deles doSTF.

  21. Crusoé foi a Marília e não investigou a vida pregressa do ministro não? Soube de coisa de arrepiar e tem lógica essa familiaridade do irmão pra lavagem de dinheiro do narcotráfico!

  22. Nada muda neste País! O acórdão trava qualquer investigação de corrupção envolvendo as ilustres autoridades! Tá tudo dominado.

    1. São as castas brasileiras , nos três poderes e nas grandes empresas, a mesma lei para as castas é interpretada de forma diferente para o resto da população .

    2. Oi Antonio..é acordão (grande acordo) e não "acórdão" que é uma expressão do judiciário

  23. São tantas armações que precisaria de 50 Lava-Jatos para enquadrar de vez tantos vagabundos ladrões do dinheiro público! Torço por um acidente aéreo despretencioso...

    1. Ninguém ainda teve vontade de matar TOFOLLI?? LEMBREM-SE TER VONTADE AINDA NÃO É CRIME!!

  24. Onde há fumaça há fogo!! Histórias contendo personagens como traficantes, presidente de time de futebol, têm a cara do PT!!

  25. É triste de ver. Mas minha esperança é que vão morrer todos, como todo ser humano. ninguém vive pra sempre. "Aqui se faz aqui se paga".

    1. Sim, "aqui se faz, aqui se paga." Esta famosa frase funciona muito bem quando se paga propina. Acho até que quem a inventou foi algum corruPTo profissional...🙄

  26. O que a Crusoe deve fazer é divulgar de forma mais intensa ainda pelo país inteiro até que estes canalhas infirtrados nos 3 poderes, saiam de nossas vidas.

  27. Boa matéria. Bom trabalho Fábio. Quem sabe depois da matéria levem a sério as informações de Léo Pinheiro. Arquivam investigações mesmo com informações importantes!

    1. Com provas, ou sem provas, todo mundo sabe que as denúncias são verdadeiras.

  28. Alguém em sã consciência achou que a Dona Raquel iria encontrar algo comprometedor contra o irmão do Dias Tóffoli? Tais brincando!!!

  29. Há jeito? Não! Não há! Como dizia Teori Zavascki, "puxa-se uma pena e sai uma galinha". O Brasil jamais se livrará desse cancro chamado corrupção.

  30. Um Festival de Corrupção, com criatividades sem precedentes.Não foi a toa que a Proc. Raquel Dodge da PGR , pediu ao Ministro Fachin do STF o arquivamento do pedido de delação do Leo Pinheiro por falta de provas suficientes. Até traficante de drogas havia no PACOTE.UMA BOMBA , no colo do Ministro Toffoli. Agora arquivado no STF , após despacho do Min. Fachin e a Procuradora Dodge. O referido processo só poderá ser reaberto se houver fato novo. UM ALÍVIO PARA O PRES. TOFFOLI.

  31. EXCELENTE MATERIA. FICA CLARO PQ ELES CENSURARAM CRUSOE. FICO INCOMODADO COM NOSSA ACOMODACAO . TEMOS Q VOLTAR PRAS RUAS E COBRAR ACAO PRA FAZER VALER A MAXIMA DE Q "Ä LEI VALE PRA TODOS". ESSES CARAS NAO PODEM FICAR IMUNES. FIZERAM MUITO MAL AO PAIS E TEM Q PAGAR POR ISSO.

  32. É impossível vislumbrar um país melhor quando nossa mais alta corte tem seus membros escolhidos por presidentes e políticos corruptos , e que depende da mesma corte para que sejam investigados , temos ministros com esposa e familiares nos maiores escritórios de advocacia e que defendem os maiores criminosos , é tudo uma loucura e o povo de mãos atadas porque os cargos públicos são eternos e ninguém pode ser demitido , entregamos nosso país aos donos do estado e trabalhamos para eles.

  33. É por isso que toda a quadrilha PETISTA e mais os corruptos dos outros partidos e áreas estão contra a propaganda do Pacote Anti-Crime do Dr, Sergio Moro. Mas o povo já entendeu e o pacote há de vingar para o bem do país...

  34. Criem vergonha na cara e reabram esse inquérito! Essa reportagem, e os elementos que ela contém, são motivos mais do que suficientes para que as investigações prossigam!

    1. Infelizmente os que poderiam fazer isso tem rabo preso.

  35. Quanto mais meche na vida desta gente, mais fede. É um mar de lamas. E nós, pobres pagadores de impostos, vamos bancando estes vagabundos. Acorda Brasil!!!🇧🇷🇧🇷🇧🇷

    1. verdade. Os ladrões se multiplicam com uma rapidez incrível..

  36. Tofolli disse que precisa fazer um freio de arrumação. Agora entendo mais um dos motivos. Esposa, irmão, amigos etc... quanta mentira de um presidente do Supremo Tribunal Federal . Vergonha Nacional

  37. A corrupção está no DNA, onde tem corrupção, lá estão eles, mamando nas tetas do estado de qualquer maneira, falta-lhes ética pra exerceram cargos públicos, dos quais não se afastam apesar das acusações, estamos nas mãos de quadrilhas.

  38. Dias Toffoli, ministro do STF apresenta seu irmão em 2012 ao Léo Pinheiro num almoço em Brasília. O que o ministro esperava que iria rolar nesse encontro? Estaria o mano Ticiano planejando convidar o Léo prá uma pescaria, ou quem sabe, para jogar truco? O "papo" rolou assim que o ministro saiu!!🤔... Com certeza não havia motivos pra ficar, afinal ele não curte pescaria, muito menos jogar truco!!

  39. Tendo a ORCRIM petista no imbróglio é corrupção na certa, o apedeuta jurídico Toffoli foi ungido pelo Lularápio, só isso é suficiente para a corrupção vigorar. Senado, o que está esperando para instituir a CPI da Lava Toga??? Estão negociando pra livrar os corruptos do $tf??? É isso???

  40. Brasília parece o Olímpio. Os Deuses recebem oferendas, teem os protegidos, os bastardos, heras, Leões, Hércules, Hermes, Afrodites. Enfim, nós mortais ficamos a observar dependendo do humor deles ao dirigir nosso destino.

  41. A ex-PGR Raquel Dodge foi a (in)responsável pelo arquivamento dessa investigação contra o irmão do Min. Dias Tofolli --- o Min. Fachin não podia fazer nada além de acolher o pedido de arquivamento --- Ela fazia parte do ACORDÃO com Rodrigo Maia, Davi Alcolumbre, Dias Tofolli, Gilmar Mendes e Jair Bolzonaro. Tudo junto-e-mistura.

    1. Eles se conhecem. Farinhas do mesmo saco com a conivência da antiga PGR. Pobre Brasil.

  42. Quando eu teria acesso a esta informação importante e com riqueza de detalhes se não fosse através de vocês, uma imprensa independente. Gostaria, sei que é utopia minha, mas repito gostaria que a grande mídia informasse as pessoas sobre o que está acontecendo. O Supremo utilizou informações obtidas ilegalmente informações obtidas ( sem nenhuma comprovação de autenticidade e fruto de roubo), ilegalmente e divulgado amplamente pela Folha de São Paulo, para atacar procuradores e o Moro, e agora?

  43. A Mafia Italiana, El Capone, as maiores organizações criminosas que a humanidade já conheceu, não chega aos pés do sistema politico dessa merda de pais. São todos bandidos, Só matando um à um, exterminando todos, como fez a Gestapo e a SS, como fez a Igreja Católica na inquisição, como fizeram os franceses na Queda da Bastilha. Somos e sempre seremos, um pais de merda, com um povo de merda. E repugnante ser brasileiro. Sub-raça das piores do planeta. Só um idiota que sai de casa, pra ir votar.

  44. Leio triste os comentarios de meus colegas, brasileiros de bem q nesse eepaço se manifestam. Isso tudo, infelizmente pra nós nao vai em nada, pq nao ha uma banda podre no stf. Todo stf é podre. Seja pq alguns nao respeitam a constituição e os outros sabidamente nao se insurgem nem nada fazem. Entao, o amigo do amigo do ladrao odebrecht vai continuar por ai protegido pela toga, pelas rachel, pelos aras, fachins etc.. Dai, nada de bom vai sair ainda msis com os filhos de bozzo enrolados

  45. O maior erro da "ala podre" do STF foi atacar a Lava Jato. Os brasileiros de bem (sim, existem sim e são muitos milhões) estavam cansados de tanta corrupção e foi para derrubar o PT que elegeram o Bolsonaro. Dito isto, a Lava Jato e Sérgio Moro se tornaram a única possibilidade de "salvação" do Brasil. Tirar de nós a única possibilidade de um futuro melhor vai ser fatal, vamos para as ruas aos milhões e "emparedar" o Congresso e o STF.

  46. Bizarro, dinheiro da prefeitura de Marília foi roubado por traficantes e empregado na cidade de Ribeirão Claro. A obra em que Marília precisa está lá inconclusa. RORA TOFFOLI. Tenho asco só de ver as caras de Gilmar e Toffoli.

    1. De onde virão os R$ 100.000,00 mensais, de sua mesada ????

  47. Parabéns pela reportagem e por favor, INSISTAM EM INVESTIGAR E INFORMAR! Por que será q a Globo não faz menção ao fato? Conluio total! Acórdão! Todos amigos na corrupção!

  48. O problema do Brasil é sempre o mesmo: Controle politico em favor das elites, falta controle independente para tirar ladrão do cargo e colocar na cadeia. O Brasil possui donos, e 11 deles estão no STF.

  49. A impunidade dos políticos continua a destruir a Honra do Brasil...! Depois de uma matéria tão bem feita com seus detalhes demonstrando a patifaria que insiste em permanecer no meio político e judicial, só me restaria pegar meu passaporte espanhol e viver bem longe...

  50. Então, que se reabra o caso! E de início a Receita Federal já pode iniciar fiscalização nas empresas dos amigos, compadres e afins, tendo em vista as suspeitas e indícios de falcatruas. Em havendo crimes NÃO tributários, faz-se a devida Representação ao Ministério Público Federal. Simples assim! O Brasil precisa vencer a malandragem, enquanto é tempo.

  51. Minha gente vejam que situação se encontra nossa Pátria comandada por bandidos que nem se incomodam da forma visível que estão agindo e O Presidente da Corte Suprema protegendo bandidos da própria família e os cidadãos honestos e pagadores de impostos mercê destes bandidos.

  52. Não existem duvidas, só certeza, agira no Brasil isso não vale nada, estamos falando um dos onze donos do Brasil. Sabe né tem de manter isso au. pqp’S

  53. Infelizmente o corporativismo, blindagem e rabo preso, impedem que ministros do STF sejam investigados. A promiscuidade entre os 3 Poderes é nojenta e não há democracia que limpe essa corja...

    1. Democracia é instrumento de dominação de ótarios. O Lula apredeu isso e manda no Brasil de dentro de uma cela.

    1. Pessoal, as manifestações de indignação com essas falcatruas nas redes sociais são muito importantes mas se não demonstrarmos esse descontentamento massivamente nas ruas, os barões da corrupção incrustados no poder no Supremo Tribunal Federal, no Senado Federal, na Câmara dos Deputados, na Procuradoria da República e em praticamente todas as esferas de poder, a audácia deles não terá limites.

    2. Atinge sim. E essa hora está se aproximando. Não é à toa que esse caras estão atirando para todos os lados. Bandidos também tem feelings e sentem o cheiro do perigo. Hehe

    3. Vai nada!!! Esse lamaçal é muito maior do que julgamos ser.. nada atinge esse gente.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO