PR VZ/Fotos PúblicasSe for levado a um tribunal americano e condenado, o ditador pode pegar prisão perpétua

US$ 15 milhões por Maduro

O Departamento de Justiça dos EUA pendura uma recompensa no pescoço do ditador venezuelano
27.03.20

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusou nesta quinta-feira, 26, o ditador da Venezuela, Nicolás Maduro, e outros catorze integrantes e ex-membros do regime venezuelano de envolvimento com o narcotráfico. Quem oferecer informações que levem à captura de Maduro pode ganhar uma recompensa de até 15 milhões de dólares. Para pistas que levem a outros cabeças do regime, como o presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Diosdado Cabello, e o ministro da Indústria, Tareck El Aissami, o prêmio pode chegar a 10 milhões de dólares. Como todo mundo sabe onde eles estão, a recompensa tem o efeito principal de desmoralizar ainda mais o regime bolivariano.

Caso seja levado a um tribunal americano e condenado, Maduro pode pegar 15 anos de prisão ou pena perpétua. A acusação é fruto de uma investigação criminal que envolveu a coleta de evidências e de depoimentos. Não é, pois, uma ação política da Casa Branca. Também não tem relação com as sanções econômicas que foram impostas pelo Departamento do Tesouro americano.

No relatório, Maduro é acusado de ter liderado o Cartel dos Sóis, uma organização formada por militares de alta patente voltada ao tráfico de entorpecentes. Os “sóis” do cartel são uma referência às insígnias que os militares pregam nos uniformes. “Seus membros não apenas enriqueceram com o negócio ilegal como também inundaram os Estados Unidos com cocaína”, diz o documento do Departamento de Justiça.

ReproduçãoReproduçãoO secretário de Justiça dos EUA, William Barr, na apresentação da acusação
Segundo a acusação, Maduro usou a cocaína como arma contra os Estados Unidos, exportando o máximo da droga para o país. O ditador negociou a entrega de toneladas de cocaína produzidas pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (as Farc), fez negociações com Honduras e outros países para facilitar as remessas e solicitou ajuda dos líderes das Farc para treinar milícias que funcionam como as forças armadas de um cartel.

A recompensa de 15 milhões de dólares é uma das maiores já oferecidas pelos Estados Unidos. O valor fica perto do que já foi ofertado pela cabeça de outros tiranos ilustres. Pelos filhos do ex-ditador iraquiano Saddam Hussein, o montante foi de 30 milhões de dólares. Para Osama bin Laden e Saddam Hussein, 25 milhões de dólares.

Embora o texto fale em capturar Maduro, uma invasão é pouco provável, ainda mais em tempos de pandemia de coronavírus. A ação de mercenários na Venezuela também é difícil, pois o cerco de proteção pessoal de Maduro foi solidificado com auxílio cubano. Na coletiva de imprensa em que anunciou a acusação, o secretário americano de Justiça, William Barr, afirmou que a esperança é a de que ocorra uma mudança de regime na Venezuela e que Maduro acabe sendo entregue aos Estados Unidos pelo próprio povo venezuelano.

ReproduçãoReproduçãoO esquema comandado por Maduro para mandar drogas aos EUA
Barr também aventou a possibilidade de que Maduro seja preso durante uma viagem internacional. Em algum momento, disse ele, poderia se abrir uma oportunidade. Por precaução, o sucessor de Hugo Chávez deve se expor ainda menos. “Como chefe de estado, ainda que não reconhecido por todos, Maduro poderá viajar para visitar a ONU, em Nova Uork, e para países que não têm tratado de extradição com os Estados Unidos”, diz o advogado venezuelano Alí Daniels, diretor da ONG Acesso à Justiça, em Caracas. “Mas a ação americana implica que seu raio de ação ficará ainda mais reduzido.”

Entre os venezuelanos, o medo é o de que Maduro se sinta acuado e escale a repressão, como já fez várias outras vezes. Ventila-se a possibilidade de que o regime aproveite a ocasião e prenda o presidente interino Juan Guaidó. “O que vai acontecer agora depende muito da posição das Forças Armadas. Acredito que a inclusão de vários altos oficiais entre os acusados foi uma maneira de forçar o regime a negociar”, diz o advogado venezuelano Leonel Ferrer, professor de direito constitucional na Universidade Central da Venezuela.

Outra consequência da acusação americana é que os demais países da América Latina — incluindo alguns que estavam falando até recentemente em negociação, como a Argentina — devem fechar as portas para o ditador de Caracas. “Essa medida coloca Maduro virtualmente em quarentena. Com a chegada do coronavírus, ele fica totalmente sem recursos para lidar com a situação”, diz o analista internacional argentino-venezuelano Andrés Serbin, baseado em Buenos Aires. “A questão agora é ver se ele consegue administrar ao mesmo tempo uma crise econômica, uma crise política e uma crise sanitária.”

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. $15 milhões para o mundo da droga é pouco. Em tempos de fabricação de moeda poderiam oferecer $100 milhões. Apareceria uns falidos já já para entregar a gang toda e informações das conexões. Vai chegar nos Clinton. No Diálogo Americano , FHC, Lula e Fidel.... 1993.

  2. Vocês tem que corrigir antes de publicar, a matéria tem erros. Façam uma varredura nas atas do Foro de São Paulo. Vão achar provas. Lula está envolvido com o narcotráfico. Sobre o Brasil nenhuma palavra? Estão com medo do STF? Dos ministros do STF? Que tipo de jornalismo pela metade.

  3. Manda o Zanini ir a Caracas para fazer sua defesa... Ótimo advogado de bandidos, tem um mercado promissor na Venezuela.... Para os Ptralhas mais um golpe...

  4. Não dá para incluir na lista o Rodrigo Maia, o Alcolumbre, Dias Tofolli, Lewan, Gilmar Mendes, Gleisi, Lula, Dirceu, Dilma, o Dracula. A lista é grande.

  5. Maduro é um narcoterrorista, assim como Chaves e toda a cúpula do exército. A esperança do povo venezuelano é de uma rebelião dentro das forças armadas. Vamos torcer.

  6. Louvável a iniciativa, mas por que agora? Qual a eficácia dessa medida? Trump tenta criar um factoide para impedir sua derrota no final do ano. Os corpos estão se empilhando, os republicanos estão em crise e a mídia, normalmente dócil, começa a se assanhar.

    1. Quero ver o que você vai falar, se ele for condenado.

  7. Excelente noticia. Gostaria de sugerir à Crusoé mais investigações sobre o vírus comunista chinês, fora do circuito saúde-economia. Explico: Matteo Salvini postou vídeo de 2015 sobre pesquisa chinesa do corona, um supervírus arrasador de pulmões. Num site da Rep. Tcheca, li que a contra inteligência descobriu que a China tentou comprar artigos como máscaras e luvas em janeiro e fevereiro, sendo que são os chineses os fornecedores disso aos tchecos. Tempo de fake News, vocês têm credibilidade.

    1. uma pergunta apenas: se essa estória, isso mesmo, estória, fosse verídica, Giuseppe Conte, Pedro Sánchez, Trump, Merkel, Boris Johnson, iriam ver seus países ser devastados e ficariam pianinho como estão todos eles?

  8. Uma pena que a medida não se estenda a determinados "personagens" petistas. Aqueles mesmos que adoram o socialismo -pros outros- e exploram a miséria em benefício próprio.

  9. um lixo de pessoa, vai acabar de vez com o País e fazer algum acordo, monetário para se exilar em Cuba, Rússia ou China. Uma pena merecia passar o resto da vida em uma prisão norte americana

    1. Pois é, eles são Generais e narcotraficantes, gente da pesada.

    2. Edvaldo está certo, pode incluir na lista os nomes que ele listou 🐈

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO