Reprodução

PF mira acordo feito por empresário bolsonarista que quintuplicou aluguel cobrado da Petrobras

07.06.21 20:43

Um dos alvos do inquérito dos atos antidemocráticos no Supremo Tribunal Federal, o empresário bolsonarista Otávio Fakhoury (foto) desistiu de uma ação de despejo contra a Petrobras e assinou um acordo para quintuplicar o valor do aluguel cobrado da estatal pelo uso de um posto de combustíveis em São Paulo depois da posse do presidente Jair Bolsonaro.

A suspeita sobre o acordo foi levantada pela Polícia Federal no âmbito do inquérito que investiga o empresário pelo suposto financiamento dos atos que pediam o fechamento do STF e do Congresso no ano passado. Para a PF, que encontrou cópia do contrato na busca e apreensão feita na casa de Fakhoury em junho de 2020, os elementos “apontam para a necessidade de aprofundamento” da investigação em um inquérito policial específico.

O acordo celebrado entre a Epof Empreendimentos e Participações Imobiliárias, empresa de Fakhoury, e a Petrobras Distribuidora definiu o reajuste do aluguel pelo terreno onde funcionava o posto de 30 mil para 150 mil reais, com validade a partir de janeiro daquele ano, início do mandato de Bolsonaro. Com o acerto, o empresário desistiria de uma liminar que havia obtido em 2017 na Justiça paulista determinando o despejo da estatal da área por atraso nos pagamentos.

O acordo acabou não sendo homologado pela Justiça por causa de uma ação movida pela distribuidora Ipiranga, que já havia assinado um contrato de locação do posto de combustíveis com a empresa de Fakhoury antes do acerto com a Petrobras. Segundo a defesa, o empresário bolsonarista recebeu o aluguel “sem reajuste e sem retroatividade” até o mês de setembro de 2019, quando a Justiça declarou que o contrato válido era o da Ipiranga e não o da Petrobras.

Na mesma investigação sobre Fakhoury, a PF encontrou no computador do empresário notas fiscais emitidas por duas gráficas que produziram material de campanha para o presidente Bolsonaro, em 2018. Os serviços teriam custado, ao todo, 53,3 mil reais e não foram declarados à Justiça Eleitoral. Segundo a defesa do empresário, o material não foi distribuído para a campanha de Bolsonaro, mas a movimentos sociais que apoiavam a candidatura do presidente.

Em nota enviada a Crusoé, o advogado João Vinícius Manssur, que defende Fakhoury, afirmou que o acordo feito pela empresa Epof com a Petrobras não tem nenhuma relação com o governo Bolsonaro nem com os atos antidemocráticos investigados pela PF. Nesta segunda-feira, 7, o ministro Alexandre de Moraes, relator do inquérito no STF, levantou o sigilo da investigação.

Segundo o advogado, o contrato de locação com a Petrobras estava em vigor desde 1990 e a ação de despejo da estatal foi ajuizada em agosto de 2017, mas a sentença só foi proferida em setembro de 2020. “Com relação aos valores, estes foram recebidos a título de locação pela Epof antes da prolação da sentença, haja vista a Petrobrás discutir em juízo o interesse em permanecer no imóvel na qualidade de locatária”. Segundo a defesa, “nenhum valor foi recebido de forma quintuplicada” pelo empresário porque o acordo não foi homologado.

Em nota, a BR Distribuidora afirmou que “mantinha contrato de aluguel pelo referido terreno desde 1990, mas não ocupa o imóvel desde 2017, quando perdeu a posse por decisão liminar“. “O contrato de aluguel foi encerrado em 2019 por decisão judicial e o termo aditivo nunca foi efetivado. Em função disso, não houve pagamento de nenhum valor reajustado ou retroativo“.

Já é assinante?
Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Assine a Crusoé

*válido até 30/06/2021

Assine a Crusoé ou nosso combo e ganhe o novo eBook de Mario sabino

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Aos negacionistas tudo vale: inflar aluguel e pagar por fora gráficas para promoção de ações antidemocráticas, fingir que compra vacinas, mentir sobre mortes ocasionadas pela covid-19, repassar valores para bloqueiros amigos usando o orçamento federal, montar gabinetes paralelos (ódio e saúde), e por aí vai. Estamos vivendo tempos bicudos e essa gente parece viver em outro planeta.

  2. E...pof!!!! Lá evaporou-se, lá se foi mais dinheiro público!!!! Que vocação ampla, geral e irrestrita esse miliciano tem pra bandido de todos os naipes!!!!!

  3. Agora falemos de coisas boas, tipo: tá chegando vacinas à rodo no país, o Brasil irá fabricar o IFA da vacina Astrazeneca/Oxford, a economia não para de crescer, A bolsa de valores quebra o 6º recorde seguido de pontos, o Tite tá desmoralizado e deve cair, a Min. Tereza Cristina transformou nosso agronegócio no maior do mundo, o Brasil tá virado num canteiro de obras. Imaginem se não houvesse pandemia, portanto, sorriam, comemorem, regozijem-se.

    1. em fim, alguem reconhecendo os benefícios que o atual governo está nos proporcionando!

    2. Diego, só na gadolândia para essa retórica desprovida de lógica vinga. Bolsonaro, na verdade, está dando sequencia ao trabalho da quadrilha vermelha.

    3. O PT destruiu o Brasil, o Bolsonarismo na figura do PR está reconstruindo.

    4. BOLSONARISTAS = PETISTAS Até os filhos são iguais! 🤦

    5. O governo que acabou com a Lava Jato, agora expõe mais um fragmento obscuro de seu mecanismo corrupto e cleptocrata. Orçamento Secreto, Tratores, Peculato em Gabinetes, aluguel superfaturado. tudo isso em apenas dois anos de governo. #FORABOLSONARO

    6. Não dá para comemorar com quase 500 mil mortes ocasionadas pela incompetência do atual governo. Bozistas são seres bestiais, desumanos, hipócritas e mentirosos contumazes. Nyco, volta pro esgoto.

  4. Esses ANTAS charlatães dão muita sorte por ter um presidente amante da liberdade. Se é um outro governo, tipo saudita, iraniano, turco e nem vou apelar pra china ou norte coreano. Lá, com toda essa leva de fakenews, vocês já eram.

    1. Na África os exploradores da fé a turma do pedir mais cedo foram expulsos, agora o nosso bondoso presente manda o capeta mor Crivella para embaixador na África para ageitar as coisas pôr lá para o titio.

    2. não podemos deixar este bandido indicar mais um ministro para o supremo tribunal. IMPITIMAM JÁ.

    3. Seita bozonarista e Seita petista , tudo igual , cambada de vagabundos, ladroes e miliciano!!!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO