Pedro França/Agência Senado

No Conselho Superior do MPF, Aras se recusa a ouvir críticas e provoca bate-boca

31.07.20 17:23

O procurador-geral da República, Augusto Aras (foto), recusou-se nesta sexta-feira, 31, a ouvir críticas de subprocuradores a seus ataques às forças-tarefa da Lava Jato durante reunião do Conselho Superior do Ministério Público Federal destinada à discussão da proposta orçamentária da entidade para 2021.

O mal-estar ocorreu dias após o PGR, durante live com advogados do grupo Prerrogativas, dizer que a Lava Jato é uma “caixa de segredos” e insinuar que a força-tarefa usou informações de investigações para “chantagem e extorsão”.

Aras afirmou que não aceitaria “ato político” na sessão e alegou que, após o debate, responderia os colegas. “E o farei com documentação de que disponho em mãos para acabar com qualquer dúvida acerca dos fatos”, disparou.

O bate-boca começou quando, ao início da sessão, o subprocurador e conselheiro Nicolao Dino pediu a palavra e disse que falava não apenas em seu nome, mas representando, ainda os colegas Nívio de Freitas Silva Filho, José Adonis Callou de Sá e Luiz Cristina Frischeisen.

“Sr. Presidente, Vossa Excelência, com o peso da autoridade do cargo que exerce e, invocando o pretexto de corrigir rumos ante supostos desvios das forças-tarefa, fez graves afirmações em relação ao funcionamento do Ministério Público Federal em debate com um grupo de advogados”, disse.

Aras, então, interrompeu a manifestação. “Esta sessão é de orçamento. Solicito à Vossa Excelência que reserve suas manifestações pessoais e de seus colegas, meus colegas, para após a sessão”, rebateu.

Nicolao respondeu que o regimento do Conselho lhe permitia falar ao início da sessão. Ainda assim, o PGR deu continuidade às interrupções. Na sequência, conselheiros saíram em defesa de Nicolao. “Seria importante que todos nós nos manifestássemos nesse órgão colegiado e pudéssemos debater com Vossa Excelência como Vossa Excelência tem debatido com outros profissionais do Direito”, afirmou Luiza.

“Não vejo qualquer impedimento a que o conselheiro manifeste sua opinião sobre temas caros à instituição que estão na pauta, que foram objeto das manifestações públicas de Vossa Excelência em debates em outras instâncias. O debate sobre esses mesmos assuntos pode ocorrer no âmbito do Conselho do MPF. Aliás, a sede mais adequada para esse debate é o Conselho do MPF”, completou José Adonis.

Em meio à discussão, o PGR chegou a ser acusado por Nicolao Dino de cercear a palavra dos conselheiros. “Vossa Excelência quer estabelece um monólogo e, não, um diálogo”, disparou. As argumentações não surtiram efeito e as declarações de Aras contrárias à Lava Jato não chegaram a ser discutidas na sessão.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Não tenho dúvida que a sociedade decente está com os Procuradores. Aras é visto como o escárnio de JB para com os que o elegeram presidente.

  2. Que falta faz umas FFAA decente e defensora do povo. Vermes como esses já estariam nos porões do DOi-CODI...no pau de arara.

  3. Deus do céu ! Tenha misericórdia de nós !O poder subiu na cabeça do homem! Acha que está no OLIMPO! Virou Deus ! Virou rei ! Que horror ! Pra onde os cidadãos de bem correrão?

  4. Os petistas são corruptos, maus governantes, aliás, péssimos governantes. A maior e mais absoluta roubalheira, absurdamente grande, a maior da história da humanidade, ocorreu com a benção dos petistas notadamente Lula, Dilma e Zé Dirceu. Dois deles estiveram presos porém, com a incompetência e falta de retidão moral de Bolsonaro e sua trupe, estão soltos! São todos uns merdas e Aras é mais um deles.

  5. Esse Senhor é maluco? Mal educado? Mau caráter protetor de bandido? Porque quer acabar com o que há de melhor na justiça brasileira?

  6. O que o orgulho não faz com a cabeça das pessoas, Aras está fazendo de tudo para ser o indicado para o STF, esse também foi o argumento para cooptar Moro, que provavelmente deve ter se arrependido. E Moro fez muito no combate a corrupção, mas não deveria ter aceitado o cargo. Acho.

  7. Este indivíduo conhece alguma coisa sobre a função e como funciona o MPF ? A impressão que deixa é que além do cabresto colocado nele pelo alto mandatário do País, que imprime os seus atos, ainda existe uma certa ignorância "sensu stricto¨ sobre o cargo que ocupa.

  8. O monólogo ocorre qdo v. fala com a parede. No diálogo, o protagonista fala consigo mesmo; o mais perigoso é quando o protagonista responde a si mesmo. Merval Pereira, o melhor jornalista do RJ, teria sugerido que o PG é o Cavalo de Tróia do bolsonarismo. Outros enxergam nele a ponte com o PT, seu partido do peito, presumivelmente. Terceiros nele veem a versão nova do Unicórnio; não existe, mas continua a despertar a atenção dos que ainda acreditam em mito, indiferentes às maquinações do mico.

    1. Ainda sobre a diferença entre monólogo e diálogo. No primeiro caso, o indivíduo fala com a parede ou consigo mesmo. No segundo, cada um de dois ou mais indivíduos fala consigo mesmo.

  9. Bolsonaro TRAIDOR do Povo Brasileiro. Bolsonaro TRAIDOR da Pátria. Bolsonaro de paladino no combate à corrupção na campanha eleitoral ao combatente feroz contra o combate à corrupção. Os corruptos criminosos agradecem a Jair Bolsonaro - o pinóquio.

  10. O tão famoso contraditório, um dos pilares da nossa já tão esfarrapada democracia, não é respeitado quando se trata de debate com instâncias acomodadas debaixo da asa do mundo jurídico. O amigo (e indicado) do ex-senador brasiliense Alberto Fraga quer entrar falando grosso.

  11. Cobram do Bolsonaro. Ele que colocou este bandido petista lá. É um absurdo atrás do outro. E o povo inerte, só assistindo. Eta povo covarde. Acorda Brasil!!! 🇧🇷🇧🇷🇧🇷

    1. 👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏 Bolsonaro é o MAIOR TRAIDOR do Povo Brasileiro e o MAIOR aliado de Lula, petistas, comunistas e esquerdistas. O PGR Augusto Aras é o serviçal de Jair Bolsonaro. Aras está destruindo de uma vez por todas a Lava-Jato a pedido do pinóquio Jair Bolsonaro.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO