Adriano Machado/Crusoé

Ministério assina compra de 20 milhões de doses da Covaxin; vacina não tem aval da Anvisa

25.02.21 20:13

O Ministério da Saúde assinou nesta quinta-feira, 25, contrato para a compra de 20 milhões de doses Covaxin, vacina indiana contra a Covid-19 desenvolvida pela Bharat Biotech, em parceria com a Precisa Medicamentos. O investimento foi de 1,614 bilhão de reais.

Apesar da aquisição, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária ainda não autorizou o uso emergencial e temporário do imunizante, tampouco concedeu o registro definitivo. Dessa forma, a vacina ainda não pode ser aplicada em território brasileiro.

A entrega ocorrerá de forma escalonada. As primeiras 8 milhões de doses da vacina devem chegar ao Brasil em março. Esse estoque será remetido em dois lotes de 4 milhões de doses entre 20 e 30 dias após a assinatura do contrato.

Em abril, o país receberá outras 8 milhões de doses de imunizantes importados
da Índia, no prazo de 45 e 60 dias após oficialização da compra. No mês seguinte, deve chegar em território brasileiro o último lote de doses, com 4 milhões de unidades.

Não há ensaios clínicos sobre a Covaxin em condução no Brasil. Neste caso, o prazo de análise pela Anvisa de eventual pedido de uso emergencial é de até 30 dias, um período maior do que os 10 dias utilizados para avaliação de imunizantes em estudo no país.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Mas aí deve ter tido a intervenção de lobistas ligados a corruptos .MUITO 💰💰 .o PSEUDO ministro ,NÃO COMPRA VACINAS APROVADAS NO MUNDO INTEIRO E SABOTA A DO BUTANTAN

  2. INACREDITAVEL ! Se fosse em portugal, estariamos fazendo piada ! Comprar vacina que não está aprovada, e a da Pfizer que tem 90% de eficacia, E JÁ ESTÁ APROVADA O BOZO NÃO QUER COMPRAR !! ACORDA BRASIL !!! 😖😖

  3. Vai comprando e pagando... Enquanto isso, conforme queixou-se o diretor Dimas Covas em público, o BUTANTÃ ainda NÃO RECEBEU nem um real pelas doses já entregues ao governo federal! VERGONHOSO!!!

  4. Faz parte do acordo que o Bozo fez com os indianos para conseguir umas míseras doses para não ficar atrás do Dória! Os bozistas pensam que enganam alguém, kkkkkkkkk. Como são nescios!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO