ReproduçãoReprodução

Ditador da Coreia do Norte chora em evento sobre mães

07.12.23 17:51

O ditador nortecoreano Kim Jong-un chorou durante um discurso sobre a queda progressiva na taxa de natalidade na Coreia do Norte, em participação na 5ª Conferência Nacional de Mães.

O ditador chegou a secar as lágrimas com um lenço no meio de sua fala no evento, que ocorreu no domingo, 3 de dezembro.

“Quando as pessoas passam por momentos difíceis, pensam na mãe, que as deu à luz, as alimentou, as vestiu, deu-lhes os primeiros passos e as criou. Eu também penso sempre nas minha mãe sempre que me sinto cansado enquanto estou à frente do partido e dos projetos nacionais”, disse Kim.

Embora seja difícil obter dados precisos sobre as tendências populacionais da Coreia do Norte, o governo sul-coreano estima que a taxa de fertilidade no país vizinho vem diminuindo constantemente nos últimos 10 anos.

De acordo com as Nações Unidas, a taxa mais recente é de 1,8 filho por mulher.

Durante seu discurso, Kim Jong-un falou no “papel central” das mulheres na sociedade e afirmou que é dever delas combater esse declínio de natalidade.

Segundo relatos da mídia estatal norte-coreana, o país implementou neste ano um conjunto de benefícios para famílias com três ou mais filhos, que incluem até programas de moradia gratuita.

Nas décadas de 1970 e 1980, a Coreia do Norte adotou programas de controle de natalidade com o objetivo de controlar o crescimento populacional após a guerra.

O país depois enfrentou uma grande queda na taxa de fertilidade após uma grave crise alimentar na década de 1990.

O próprio Kim Jong-un pode ter um desafio pessoal relacionado à natalidade.

Até o momento, não se sabe se ele conseguiu parir um herdeiro homem para sucedê-lo, algo importante em uma sociedade tão machista quanto a nortecoreana.

Estima-se que ele tenha três filhos no total, todos nascidos a partir de 2010. O único com aparições públicas e cuja existência é comprovada é uma menina nascida em 2013.

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se tivesse outros filhos eles já teriam aparecido. Ou existe alguma lógica em esconder dois e mostrar um(a)? Provavelmente nem com inseminação artificial deve estar dando certo. Aliás, acho que esse trambolho nunca subiu em cima de uma mulher sem estar com uma arma na mão e dois soldados ao lado.

Mais notícias
Assine agora
TOPO