Isac Nóbrega/PR

Deputados articulam carta para reagir a pressão americana sobre etanol

28.08.20 14:40

Não foi bem recebida por integrantes da bancada ruralista no Congresso Nacional a carta de vinte deputados da Câmara de Representantes dos Estados Unidos enviada na semana passada ao embaixador Robert Lighthizer, chefe do USTR — órgão que conduz negociações comerciais americanas –, pedindo para Washington aumentar a pressão para que o Brasil zere as tarifas de importação de etanol. O pedido foi encabeçado pelo deputado Darin LaHood, do partido Republicano, que é co-presidente do grupo parlamentar de amizade Brasil-EUA no Congresso americano. 

O documento é assinado por representantes de distritos do chamado “cinturão do milho”. Nestes locais, a pauta do etanol tende a ser determinante para os resultados eleitorais dos candidatos ao Congresso e pode até mesmo influenciar em alguns poucos pontos percentuais a eleição presidencial. A questão é a principal queda de braço comercial entre Brasil e Estados Unidos atualmente. 

Em resposta, deputados brasileiros ligados ao setor açucareiro e agropecuário voltarão à carga diretamente sobre o presidente Jair Bolsonaro. Os parlamentares articulam uma carta para pressionar o chefe do Planalto a não ceder nas negociações sem antes obter uma contrapartida para ampliar as vendas de açúcar ao mercado norte-americano. Congressistas se queixam de que a cota de exportação do produto isenta de impostos nos EUA concedida aos produtores brasileiros é muito baixa. 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
Mais notícias
Assine
TOPO