Reprodução/redes sociais

Deputadas batem boca nas redes e expõem racha no PSOL

22.01.21 14:42

Tratadas nos bastidores há semanas, as divergências entre parlamentares do PSOL sobre a postura do partido na eleição pela presidência da Câmara tornaram-se evidentes nesta sexta-feira, 22, quando integrantes da bancada deixaram de lado o coleguismo e bateram boca nas redes sociais.

Na última semana, a Executiva Nacional anunciou o lançamento da candidatura de Luiza Erundina (foto) ao comando da Câmara. Apesar da decisão, uma parcela dos deputados do partido mantém negociações com Baleia Rossi, do MDB, a aposta de Rodrigo Maia para o pleito e principal oponente de Arthur Lira, o candidato do Planalto.

A estratégia visa garantir mais cargos na Mesa Diretora para o grupo do emedebista, uma vez que a divisão dos postos está relacionada a quantidade de apoios partidários registrados por cada bloco.

Nas redes sociais, Erundina disse que “é lamentável que o PSOL negocie suas convicções e compromissos políticos históricos ao aderir ao fisiologismo e à barganha por cargos na Mesa da Câmara“. “Essa é uma prática dos partidos de direita com a qual eu não compactuo“, disparou.

Uma das vice-líderes do partido na Casa, Fernanda Melchionna rebateu as declarações. A deputada afirmou ser “muito feio” que a correligionária “ataque” aqueles que não acham correta a tática de lançamento de uma candidatura própria no atual cenário. “Mesmo que sua posição tenha vencido e o PSOL tenha lançado seu nome, isso não não lhe autoriza a atacar o PSOL“, emendou.

Melchionna ainda alfinetou a colega de partido. Em uma segunda mensagem, declarou que o fato de Erundina “ter rompido com o PT para ser ministra de Itamar nos anos 90 não autoriza ninguém a lhe acusar de fazer a política baseada em busca de cargos“. A parlamentar pediu respeito à ala do PSOL que defende um voto tático “antibolsonaro” desde o primeiro turno da eleição.

O presidente do PSOL, Juliano Medeiros, prestou solidariedade a Erundina. “Posso assegurar que nosso único compromisso nessa eleição da Câmara dos Deputados é com a plataforma representada e defendida por você. Quem negociar fora das instâncias do partido, o faz em nome próprio, não do PSOL. Estamos com você“, escreveu.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Ah, que lindo. PSOL IDIOTA. Dou um conselho: Consultem o eleitorado do estado do Rio de Janeiro, os mais politizados do Brasil. CERTAMENTE vão nos ir ir ter em quem votar. Principalmente os nordestinos. Os Cariocas só elegem gente "fina." . Mas se tiverem dúvidas, consultem os gaúchos. Trinta anos de PT e um belo resultado. A prosito: leiam o livro "guerra maldita" sobre a guerra do Paraguai. Gaúcha de se escondia buraco feito rato, deixando mulheres ao leo. Quem salvou: na luta corpo a c

  2. Essa briga interessa apenas aos participantes e aos parasitas que escolhem a política como seu "modus vivendi", às custas dos contribuintes. Para o cidadão comum, o pagador de impostos, é indiferente quem for o eleito. Após a eleição, as quadrilhas que se digladiaram esquecem as diferenças e unem seus esforços em prol de um objetivo comum: manter e aumentar seus privilégios e mordomias em detrimento dos conribuintes. As pessoas sensatas não se desgastam nem se decepcionam com o resultado.

  3. Tadinha da Erundina ... será mesmo que ela pensa ganhar ? Se traições estão previstas ninguém segura ninguém . Não temos salvação . Se Lira ganha o minto está a salvo .. se ganha Baleia o Temer dá aquela forcinha ao minto . Estão juntos , o minto e Temer esqueceram ? Se houvesse milagre na política e o Marcel se elegesse , então sim , aconteceria o impeachment . Mas milagres ....são muitos raros ...

    1. Era tb a minha pergunta: quem é Stalle? Ou seria Stalin? Pela falta de verbo e artigos o Edmundo deve chamar-se Edmond

  4. Olha o que fator "bozo genocida" conseguiu fazer, a extrema esquerda se aliando com a direita para derrubar o louco genocida de seu poder transitório.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO