Câmara dos Deputados

Contra medidas liberais, Centrão quer limitar poderes de Guedes

28.02.21 16:01

Expoentes do Centrão não escondem mais a insatisfação com a equipe de comércio exterior do Ministério da Economia, repleta de liberais que seguem a cartilha de Paulo Guedes. Medidas recentes da pasta desagradaram parlamentares como o vice-presidente da Câmara, Marcelo Ramos, do PL, e Marcos Pereira, presidente do Republicanos.

A decisão de reduzir a alíquota de importação de bicicletas de 35% para 20% irritou a bancada do Amazonas, que pediu explicações sobre a medida em uma reunião no gabinete de Guedes na noite de terça-feira, 23. Os parlamentares acreditam que a redução prejudica empresários da Zona Franca de Manaus.

A resposta veio a galope: o amazonense Marcelo Ramos protocolou um projeto de lei que limita os poderes da Câmara de Comércio Exterior, a Camex, órgão que decide sobre as tarifas e regras aplicadas nas importações e exportações. A proposta tem adesão de parte da base aliada do governo.

Entre outras medidas, o texto força o governo a “considerar obrigatoriamente circunstâncias e distorções nas economias externas que causem ou tenham o potencial de trazer impactos negativos à economia e à indústria nacional”.

Para além disso, integrantes do Centrão ligados ao setor industrial estão preocupados com o avanço das negociações para a redução da tarifa externa comum do Mercosul. Integrantes do Ministério da Economia dizem que o governo recebeu uma sinalização positiva da Argentina de Alberto Fernández com relação à proposta.

Também no âmbito do mercado comum sul-americano, Marcos Pereira pediu para Paulo Guedes explicar a iniciativa brasileira de negociar acordos de livre-comércio com Indonésia e Vietnã, países que têm mão-de-obra mais barata e que, na visão dele, prejudicarão a indústria nacional. “São países alvos de críticas por possuírem baixos padrões trabalhistas. Possuem (sic) jornadas de trabalho excessivas, salário mínimo até 8 vezes inferior ao do Brasil e pouca adesão aos tratados internacionais da OIT. Esse diferencial trabalhista gera danos à concorrência justa”, diz.

O principal alvo político de Marcos Pereira é o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos da Costa, um dos homens de confiança do ministro da Economia. O desmembramento da secretaria especial para recriação do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior é uma velha ambição do Republicanos. Pereira foi ministro da pasta no governo de Michel Temer.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Felipe Moura Brasil, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. É só o atraso sendo perpetuado, se muda algumas coisas , são sempre pra pior , Manaus é a única cidade do mundo onde não se fábrica nada ,tudo é fabricado no sul e sudeste e levado em uma viagem de 3000 km de rodovias consumindo milhões de toneladas de combustível poluente, e 5 dias de balsa , aí é apenas montado lá para não pagar os impostos isentos pela zona franca e depois feito todo o trajeto de volta para consumirmos aqui , além do prejuízo de bilhões tem o impacto ambiental incalculável.

  2. Bolsonaro+Centrão=tragédia!!! Aquele que seria o "Super Ministro da Economia" passou a ser um "bobo da corte". Paulo Guedes vai ter que engolir muitos sapos ainda!!!!

  3. PEEEEERRRRFFFEEEIIIITO!!!! 》》》》》》》 https://www.em.com.br/app/colunistas/ricardo-kertzman/2021/03/01/interna_ricardo_kertzman,1241871/bolsolula-metade-do-brasil-se-mata-por-eles.shtml?utm_source=onesignal&utm_medium=push

    1. RESUMO PERFEITO DA ÓPERA BUFA QUE VIVEMOS NO PALCO DA NOSSA REVOLTANTEREALIDADE!!!! 》》》》》》》》》》》》》》》》》》》 https://www.em.com.br/app/colunistas/ricardokertzman/2021/03/01/interna_ricardo_kertzman,1241871/bolsolula-metade-do-brasil-se-mata-por-eles.shtml?utm_source=onesignal&utm_medium=push

  4. Tem que avisar pro centrão se acalmar. Guedes nunca mandou nada, assim como muitos outros que se dizem ministros. #wakeupdeadman

  5. País do atraso ... Aumentam as alíquotas para proteger a ineficiência e falta de produtividade. Custo Brasil , e o cidadão tem de bancar essa ineficiência toda e um Estádio milionário, seus deputados e senadores ... aonde estavam esses políticos para arranjar mais vagas nos hospitais e oxigênio?

  6. O Pr e Guedes vivem falando em sobre economia no isolamento durante a pandemia, mas na surdina querem acabar com aa poucas empresas que geram empregos no Amazonas. Sinceramente não dá pra entender essa política. Beneficiam o agronegócio com o dolar nas alturas, fazem demagogia em relação a petrobras e agora querem prejudicar o poli industrial de Manaus. Bela política econômica. Preferem continuar pagando bolsa família eternamente?

  7. Retrocesso a caminho... acabar com essa Zona França, uma vergonha que dura décadas .... Que tenhamos uma em todos Estados da União ...

    1. O Amazonas precisa de indústria limpa. Assim poderão manter ainda o que sobra de floresta. O dia que acabarem com o PI os latifundiários de plantão, cá virão.

  8. Já temos um processo de desindustrialização grande. Países desenvolvidos costumam defender com unhas e dentes suas empresas, inclusive com pesados subsídios. Só no Brasil ficamos que nem bobão defendendo cegamente mantras

  9. Esses corruptos só atuam em causa própria. Se a lei não lhes é vantajosa, a gangue se reúne e muda a lei. Eta classe nojenta 🤮🤮🤮🤮

    1. Bem se vê que vc não precisa trabalhar em fábrica de bicicleta.

  10. Os parasitas do centrão querem o que todos querem.....ROUBAR, ganhar na mão leve. No Brasil não existe direita, esquerda, centro, existe bandidos, a nos roubar. Bandidos de toda espécie. É um povo de merda. Uma justiça de merda, num país de merda.

  11. Tem é que reduzir o tamanho do estado. Só muitos parasitas para alimentarmos é isso gera uma carga tributária absurda. Não são os asiáticos com baixos salários o problema e sim os impostos que encarecem nossos produtos.

  12. Tem q baixar o imposto de importação sim. Que se f... o AM; eles q vão cobrar dos empresários paulistas e dos artistas cariocas (pode pedir ajuda aos universitários... e bom, quem sabe a imprensa ajude tb) o tal do desenvolvimento sustentável q todo “inteligentinho cosmopolita” sabe ruminar (mas até agora não vi fazer).

  13. Paulo Guedes ajudou o Bolsonaro a vencer às eleições. Eu votei no Amoêdo e depois no Guedes. Com o status de superministro, ele parecia ser capaz de implementar uma agenda liberal na economia. Aquela provocação do filho do corrupto Dirceu, dizendo que Guedes era "tchutchuca" com os ricos e "tigrão" com os pobres, ganha uma nova versão. Guedes hoje, é "tchutchuca" do Bolsonaro e do Centrão, não sei onde ainda é um tigrão.

    1. Eu também votei no Pinóquio só no segundo turno, achando que seria o mais próximo do Amoedo. Me enganei.

  14. A posição do Centrão contra a abertura é uma tragédia. Mas Carlos “Da” Costa também. Então é difícil opinar rs.

    1. Tenho um bocado de faca de mesa aqui, alguem quer uma????

    1. Correto. Antes de abrir, deve ser feita uma boa reforma no Estado, reduzir o custo Brasil para preparar nossas indústrias para uma saudável concorrência. NÃO vai ser neste governo. Esquece!

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO