Adriano Machado Crusoé

Bolsonaro diz que não elevará Cide, que incide sobre a gasolina

07.05.20 20:37

Apesar da demanda do setor sucroalcooleiro, o presidente Jair Bolsonaro (foto) anunciou nesta quinta-feira, 7, que não elevará a Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico, Cide, incidente sobre o preço da gasolina. O chefe do Planalto afirmou que a “política de aumento de impostos” não faz parte do modelo de atuação dele e do ministro da Economia, Paulo Guedes.

A apoiadores, em frente ao Palácio da Alvorada, Bolsonaro relatou que a categoria tem cobrado a medida do governo a fim de aumentar o potencial de competitividade do etanol com a gasolina, cujo preço despencou em meio à crise do novo coronavírus. “Eles querem que eu aumente a Cide, que, atualmente está em 10 centavos, para mais de 28 centavos”, contou. 

O presidente disse que discutiu o assunto com os ministros de Minas e Energia, Bento Albuquerque, e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina. Ressaltou, no entanto, que tomou a decisão final.

Não vou aumentar imposto e ponto final. Agora o que eles dizem, o pessoal do sucroalcooleiro é: ‘Se não aumentar a Cide, vamos perder empregos’. Agora pergunto para você, é justo, quando todo mundo está perdendo emprego, fazendo contrato para reduzir salário, eu aumentar o imposto de combustível?”, ponderou.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Mais notícias
Assine
TOPO