Wallace Martins/Futura Press/Folhapress

Após live de Bolsonaro, Lira diz não ver chance em PEC do voto impresso

30.07.21 14:46

O presidente da Câmara, Arthur Lira (foto), afirmou nesta sexta-feira, 30, não acreditar na aprovação da PEC do voto impresso na comissão especial instalada na casa para avaliar a matéria. A deliberação está agendada para 5 de agosto.

O deputado manifestou-se um dia após a live em que Jair Bolsonaro fez um duro ataque ao sistema de votação brasileiro e, munido de teses falsas, levantou suspeitas sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas.

A questão do voto impresso está tramitando em uma comissão especial e, regimentalmente, o resultado da comissão impactará na Câmara se esse assunto vem a plenário ou não. Na minha visão, tudo indica que não“, comentou o congressista, durante um debate promovido pelo Conjur sobre sistemas de governo, crises e desafios.

Chamado por Bolsonaro de “pai do voto impresso“, Lira lembrou ter disputado seis eleições desde a adoção das urnas eletrônicas, em 1996, e declarou confiar no sistema de votação, embora não veja problemas em um debate, “com moderação“, sobre a ampliação da transparência.

Nós não temos nenhum fato que diga respeito a uma fragilidade do sistema ou a fraudes“, disse. “Onde não há problema, a gente tem que deixar ainda mais claro e eu acredito que não haja problema, defendo que não há problema, ratifico que não há problema. Mas também acho que qualquer versão sobre resultados de eleições é ruim para o país”.

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, rebateu ameaças sobre frustração das eleições caso não haja voto impresso e sinalizou que o reiterado discurso de fraude no sistema sem quaisquer provas “esconde algum tipo de uma intenção subjacente, uma intenção que não é boa“.

Vamos parar um pouco de conversa fiada. Claro que todos nós somos favoráveis à audibilidade da urna, e ela é auditável. Os partidos as vezes nem comparecem a todos esses eventos porque consideram que a urna funciona bem“, emendou.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se há um cara que eu não invejo nem um pouquinho, é esse Lira. Como deve ser difícil fingir que apóia um cara que fala e faz idiotices a todo momento. Mas parece, por essa sua manifestação, que está ficando cansado de fazer esse papel de otário. Quem sabe não se anima e desengaveta um daqueles pedidos de impeachment, nem que seja só para deixar o Bozo um pouquinho mais nervoso?

  2. Acho que a maioria da população não entende de matemática!O exemplo da água quente no copo de água gelada resultar em água mais gelada ainda é gritante e a maioria não entendeu ou não quis entender!!! Isso na eleição de 2018. Na de 2014 e praticamente impossível aqueles resultados minuto a minuto,mostra um programa por trás gerando esses resultados! As fraudes nas urnas à população viu e sentiu ao votar! Fico achando que a imprensa de um modo geral subestima a inteligência da população....

  3. Bolsonaro chama o sistema que propõe de voto democrático. Risos. Muitos risos. Risos pra caralh*. Eu chamo de estratégia de voto DEMO-TÁTICO. Como o DEMO, pelo genocídio, incompetência e corrupção, não terá votos suficiente para se reeleger, à tática é colocar dúvidas na legitimidade da eleição.

  4. Agora vai precisar de uma nova definição para a grande parlamentar bia kicis, já que não poderá mais ser a mãe do voto impresso

  5. Bozo atirou no próprio pé com a esperança de mobilizar os poucos muares que ainda o seguem para uma atividade kamikase qualquer. A solução para o Bozo é o harakiri!

    1. Arnaldo, eu prefiro que ele mostre um pouquinho só de vergonha na cara e faça um harakiri.

    2. Acho que o bozo deveria desistir da reeleição ou passará pelo vexame de nem chegar ao segundo turno.

Mais notícias
Assine 7 dias grátis
TOPO