Isac Nóbrega/PR

O governo é o Centrão

Para se livrar do impeachment, Bolsonaro adere de vez ao fisiologismo, ao assistencialismo e ao sindicalismo de resultados e entrega aos fisiológicos uma das joias da coroa do governo
23.07.21

Dois meses atrás, durante uma audiência na Câmara dos Deputados, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, foi questionado sobre o ataque que fez ao Centrão na campanha eleitoral de 2018, quando parodiou um refrão famoso do sambista Bezerra da Silva: “Se gritar pega Centrão, não fica um, meu irmão”. O general era confrontado ali com a aliança explícita feita pelo presidente Jair Bolsonaro com o bloco fisiológico do Congresso, que ele dizia estar repleto de ladrões. Àquela altura, a deputada Flávia Arruda, do partido do mensaleiro Valdemar Costa Neto, havia acabado de assumir a Secretaria de Governo, em agrado ao presidente da Câmara, Arthur Lira, líder do Centrão na casa e responsável por segurar os pedidos de impeachment contra Bolsonaro. Heleno, então, respondeu aos deputados que o cenário foi “modificado ao longo do tempo” e que o bloco político que apoia governos em troca de cargos e recursos públicos não existia mais. “Eu não tenho hoje essa opinião (de 2018) e nem reconheço a existência desse Centrão”, afirmou. Os fatos desta semana ajudam a traduzir o que o general talvez não tenha tido coragem de dizer na ocasião: que os partidos fisiológicos e o governo Bolsonaro viraram uma coisa só. “Eu sou do Centrão”, reconheceu o presidente, sem corar a face em entrevista a uma rádio nesta quinta-feira, 22.

A nomeação do senador Ciro Nogueira para comandar a Casa Civil sacramenta o suprassumo do pragmatismo rastaquera em que, além de incorporar ao coração do governo o método do “toma lá, dá cá” tão criticado por Bolsonaro na campanha, acrescenta de vez ao cardápio do bolsonarismo o assistencialismo e o chamado sindicalismo de resultados. É que, não bastasse colocar o presidente do partido Progressistas na Casa Civil, ou seja, dentro do segundo gabinete mais importante do Palácio do Planalto, Bolsonaro decidiu recriar o Ministério do Trabalho, extinto por ele no primeiro dia de mandato, em 2019. Para além de fortalecer o discurso eleitoral de que priorizou o emprego dos brasileiros enquanto seus adversários arruinaram a economia com as medidas restritivas adotadas na pandemia, a ideia do governo é cooptar os sindicatos, ávidos pela volta do imposto sindical. A nova pasta, a ser desmembrada do Ministério da Economia, será ocupada por Onyx Lorenzoni, atualmente na Secretaria-Geral da Presidência, futuro destino do general Luiz Eduardo Ramos.

Na quarta-feira, 21, o presidente comunicou ao general Ramos que ele deixaria a cadeira na Casa Civil para que o líder do Centrão no Senado assumisse o cargo mais estratégico do Planalto, responsável pelas nomeações políticas dentro da máquina federal e pela negociação de emendas com os parlamentares. As mudanças têm dois objetivos claros: blindar o governo de qualquer risco de impeachment no Congresso e preparar a campanha à reeleição do ano que vem.

Agência BrasilAgência BrasilEscanteado: o general Luiz Eduardo Ramos é um dos derrotados na reforma
Bolsonaro tenta justificar a reforma fisiológica no governo com argumentos republicanos. Disse que não consegue governar com “um quinto da Câmara” e que Ciro Nogueira é “a pessoa mais adequada para falar com o Parlamento”. Para o presidente, que foi filiado ao Progressistas — antigo PP — até 2015, quando saiu do partido para viabilizar a candidatura presidencial, “Centrão é um nome pejorativo” usado para descrever “alguns partidos que se uniram em favor do (Geraldo) Alckmin” na eleição de 2018.

O bloco informal, na verdade, atua no Congresso desde os tempos do PT e se fortalece justamente com o enfraquecimento do presidente da República. Quando o Centrão retira o apoio é porque a expectativa de poder já migrou para outro lado e o presidente de turno está prestes a cair. Foi assim com Dilma Rousseff, em 2016. Bolsonaro quer evitar amargar o mesmo infortúnio da petista.

A indicação de Ciro Nogueira impôs uma espécie de lei do silêncio à ruidosa milícia digital bolsonarista, que não costuma poupar ataques a quem critica o presidente ou a caciques políticos envolvidos em casos de corrupção. Um silencio eloquente, é bem verdade. Não houve qualquer reação, por exemplo, a um vídeo gravado em novembro de 2017 e que voltou a circular nas redes sociais nesta semana, em que o senador do Piauí afirmou que Lula foi “o melhor presidente da história desse país” e que tinha “muita restrição” a Bolsonaro porque ele “é um fascista preconceituoso“. Como o presidente não mudou suas posições de quatro anos para cá, é lícito supor que Nogueira virou aliado de primeira hora de um fascista e o que foi chamado de fascista aceitou dar guarida a quem o tachou como tal. Tudo pelo poder.

Michel Jesus/Câmara dos DeputadosMichel Jesus/Câmara dos DeputadosAmansar Arthur Lira e bloquear o impeachment são os objetivos de Bolsonaro
O futuro chefe da Casa Civil é alvo de denúncias de corrupção, lavagem de dinheiro e obstrução de Justiça no Supremo Tribunal Federal. Em uma delas, o senador é acusado de ter recebido 2,5 milhões de reais de propina da JBS a pedido do PT, para que seu partido apoiasse a eleição de Dilma em 2014. O pagamento delatado por um executivo do frigorífico dos irmãos Joesley e Wesley Batista foi confirmado pelo dono e por um funcionário do supermercado de Teresina, capital piauiense, usado na transação ilícita. O caso ainda está sob investigação na Procuradoria-Geral da República, que, no ano passado, denunciou Ciro pelo recebimento de 7,3 milhões de reais em propinas da Odebrecht. O líder do Centrão também foi denunciado por obstrução de Justiça por supostamente ameaçar e tentar comprar um ex-assessor que confirmou pagamentos ilícitos feitos a políticos do PP em depoimento ao Ministério Público Federal. Como mostrou Crusoé na última edição, o nome do senador foi envolvido em suposto esquema de corrupção vinculado a um contrato do Ministério da Saúde com uma empresa que distribui vacinas.

Como o pudor foi perdido já faz tempo, para Bolsonaro, que tem enfraquecido as instituições de fiscalização e controle, como a Polícia Federal, nem é mais um fardo carregar Ciro e sua extensa ficha corrida até as eleições do ano que vem. O cálculo político do Planalto é de que como a campanha deverá ser polarizada com o PT de Lula, os adversários sairiam perdendo em um eventual embate sobre casos de corrupção. Até lá, pelo mesmo raciocínio, o presidente conseguiria garantir a manutenção do seu governo com os soldados do Centrão no Congresso, distribuindo mais cargos e verbas para os parlamentares do bloco. Já para Ciro Nogueira, além do poder de controlar a liberação das nomeações e dos repasses federais, o cargo na Casa Civil poderá ser usado para turbinar seu projeto pessoal, que é se eleger no ano que vem governador do Piauí, onde ele terá de enfrentar o PT nas urnas.

No Senado, o governo não irá prescindir do importante apoio devotado por Ciro. É que, na ausência do senador, quem assume é sua mãe, Eliane Nogueira, por ser a primeira suplente. A nomeação para a Casa Civil deve ser formalizada por Bolsonaro na próxima segunda-feira, 26, quando o senador retorna das férias com a família no México. No mesmo dia, o presidente deve anunciar oficialmente a recriação do Ministério do Trabalho, que já foi foco de vários casos de corrupção nos governos petistas e extinto no início do atual governo, ainda no contexto da agenda liberal capitaneada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes.

Marcos Corrêa/PRMarcos Corrêa/PRPaulo Guedes perderá espaço para Onyx Lorenzoni, o “coringa” do presidente
A pasta a ser entregue ao ministro Onyx Lorenzoni levará o nome de Ministério do Emprego e da Previdência e é vista como um grande trunfo eleitoral do presidente, devido ao poder de atração dos sindicatos. A mudança nesta área do governo coincide com a decisão de Bolsonaro em reajustar em mais de 50% o valor do Bolsa Família, que passaria de 192 para cerca de 300 reais. A roupagem bolsonarista do auxílio criado pelo PT e criticado por Bolsonaro no passado deve ser lançada em novembro deste ano e beneficiar 22 milhões de brasileiros. Com o assistencialismo, o fisiologismo desavergonhado e a compra dos sindicatos, Bolsonaro pretende partir para o tudo ou nada contra o PT nas eleições de 2022. Com tantas semelhanças entre os antípodas, o difícil será saber quem é quem na propaganda eleitoral.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Se o Ciro Nogueira aguentar trabalhar com Bolsonaro e conseguir controlar seu desgoverno, merecerá o cargo de presidente do Brasil.

  2. O pangaré sociopata mostra que é parte integrante do que há de pior na política ao unir-se ao centrão=podrodão e a outro câncer social que é o sindicalismo. Assim como os ptralhas tem um projeto de poder e não de país.

  3. Essa revista idiota, se não o fosse, poderia ensinar os brasileiros a votar melhor e evitar que o Congresso Nacional não fosse tão ruim. Afinal na democracia o Presidente nunca pode governar sozinho. Se não, não seria democracia. Idiotas Crusoe !

    1. Governar sozinho é uma coisa, governar com boa comunicação com congresso é outra coisa e entregar a "chave do cofre" e a "caneta bic" é outra coisa completamente diferente. Bozo virou a rainha da Inglaterra e quem manda agora na Camara de Deputados e Governo Federal é o PP. Sim, é o mesmo partido q mais lucrou com a corrupção do Petrolão. Bolsonaro institucionalizou a corrupção ao trazer o PP para comandar a casa civil e decidir o futuro do Brasil.

    2. Mas o bananinha não dizia que " não podemos fazer vista grossa 'em nome da governabilidade' " ? Cadê o "presidente com coragem para peitar esse sistema" ?? Deixou-se seduzir pelo discurso do centrão?!

  4. O comentário do general em 2018 só mostra a indigência intelectual da nossa elite. A visão do general sobre como funciona a política é igualzinha do pipoqueiro da esquina. Trocar um pelo outro, dá exatamente na mesma. Talvez melhor o pipoqueiro, pois apesar de só conhecer política de conversa de botequim, provavelmente o pipoqueiro humildemente tentaria pensar um pouco; já o general não pensou duas vezes antes de expor sua completa ignorância.

  5. É fácil saber quem é quem na propaganda eleitoral, um é condenado em várias instâncias da justiça, solto por manobras políticas o outro é capitão do exército. Simples assim.

    1. Quem pagou vc para estar comentando aqui ¿ da um passeio pela MUZENA e procura saber sobre o CLA. para não citar outros, fico só no dia da renúncia do Moro. ELE ACUSOU de manhã e o Bolsonaro CONFESSOU à tarde. Só isso já era suficiente para passar o impeachment Acorda maluco. Vai o meu recado, nas próximas eleições vote certo, vote no DR ZERO ZERO CONFIRMA

  6. Amigos e amigas, sabe o que acontecerá com este governo incompetente e fraco? Será completamente desidratado pelas raposas do Centrão até abril/2002 quando deixarão os cargos no Executivo e as verbas para se candidatarem, vez que o Fundão Partidário é suficiente para bancar as campanhas nos braços do Grande Puxador de votos contra Bolsonaro, ou seja, Lula, que o derrotará no 2º Turno. Ciro será candidato ao governo do Piauí e eleito com apoio de Lula. Para o PR e filhos sobrarão muitos processos

  7. CENTRÃO NA CASA CIVIL FOI UM JEITO DE BOLSOPAI PECULATO SE BLINDAR DO IMPEACHMENT E CONSEQUENTEMENTE DA MUITO PROVÁVEL CADEIA!!!!

  8. Bolso.22 o melhor e mais honesto presidente do Brasil, oxalá do mundo! Fechou a torneira da corrupção, muita gente se deu mal. Ongs,Mst,"artistas", Une, sem teto, glObo,veja,IstoÉ, cruzue, estadão, indústria da multa, sindicatos, quem realmente produz neste país tá com bolso.22. ou querem q Brasil vire Venezuela,cuba e agora Argentina! Acorda manés!

    1. O mais ridículo é ver o gado insanamente acreditar que ficar repetindo um mantra abobado o transforma em verdade. Sr Ardo, seu comentário nem relacionado ao artigo está. O Sr consegue MESMO enxergar o que está acontecendo? Entende quem é Ciro Nogueira?

    2. Ardo, Bozo Guariba se transformou naquilo que ele disse q ia combater. Defender a permanência dele no governo federal é o mesmo q gritar "Lula Livre!".

  9. Melhor o Centrão assegurar a governabilidade do do que o PR da república submeter nossa democracia a um auto-golpe de Estado para continuar no poder contra a vontade da maioria dos eleitores. Já vimos que as FF.AA parece que foram cooptadas ex vi de ingerências políticas feitas pelo ministro Defesa Braga Neto. O parlamento deve se impor ao desgoverno de Bolsonaro até mesmo decretando seu impeachment, se necessário.

    1. Melhor o car***! Temos que chutar esse monstro corrupto e genocida da cadeira presidencial o quanto antes!

  10. Sempre existe a possibilidade do Lula e do Bolsonaro dividirem os eleitores assistencialistas, deixando espaço pra alguém que possa levar a bandeira anti corrupção

    1. Eu sou de Direita, Bolsonaro é do CENTRÃO, existe muita afinidades entre eles. Continuo minha caminhada, continuo com meu ideal. ,

  11. Governo virou o cú de maria joana. É uma festa: Intervenções na policia federal para proteger os filhinhos ladrõezinhos, coaf; recriação do ministério do trabalho para amparar o incompetente e mentiroso onix; entrega da Casa Civil ao ladrão líder do Centrão. Bozo tá perdidinho... Bem fez o Moro ao enxergar isso bem antes e pular fora.

  12. Eu vou fazer sempre a coisa certa: "Se gritar pega centrão, não fica um meu irmão" - inclusive e principalmente o presidente. Que vai correr ainda mais até ano, aliás. Quem viver, verá!

    1. Aiai.. inda bem que esses andróides bozistas,a cada dia, vêm diminuindo a olhos vistos. Eles não usam antolhos. São, inexplicavelmente, fanatizados.

  13. BOLSONARO = os EXEMPLOS EXECRÁVEIS que uma SOCIEDADE tão CORRUPTA é capaz de produzir! São DEGENERADOS MORAIS que IMPEDEM o BRASIL de AVANÇAR! Em 2022 SÉRGIO MORO “PRESIDENTE LAVA JATO PURO SANGUE!” Triunfaremos! Sir Claiton

  14. Isso que dá ...votaram nos caras! O Presidente precisa governar. O sistema sempre foi esse. Nas próximas eleições tirem os caras.

    1. Pois é, agora me explique como vamos tirar esses caras se quase 500 deles não foram eleitos. Sistema proporcional é FRAUDE! Voto distrital PURO com recall, fim de suplentes, fim de financiamento público e candidaturas avulsas.

  15. O BRASIL VIRANDO PÁRIA NO MUNDO ,graças aos mar ginais no comando ,e as forças armadas sob comando do capetao

  16. Bolsonaro só confirmou o que ele sempre foi: do Centrão. Se elegeu em 2018 pelo PSL por estratégia. Infelizmente para o Brasil, tivemos mais 4 anos sem agenda de governo, somente um homem querendo se manter no poder.

  17. O fato do general heleno nao reconhecer a existencia do centrão é normal, ele é aquele general que não sabe quando os microfones estão ligados. nao sabe quando esta mijando nos sapatos. não sabe por que o haiti nao pediu ajuda ao brasil. o resto ele sabe.

  18. Bolsonaro e Lula são as duas faces da mesma moeda falsa, a moeda do fisiologismo, da corrupção, do assistencialismo eleitoreiro. Ambos traíram as pessoas de bem que acreditaram neles. Poderiam até fazer uma chapa, um como presidente e o outro como vice, eles se complementam à perfeição

    1. Qualquer um se comportaria da mesma maneira. Que tal, ao invés de perderem tempo escrevendo comentários para lá de repetidos na internet, fazerem um exercício de abstração se pondo na cadeira presidencial e imaginando quais medidas tomariam, o que não aceitariam e quais as consequências?

    2. Sabe de uma coisa? Eles se completam mesmo. O BR e seu povo anta merecem..isso aqui não tem escapatória mesmo..

  19. Narrativa esquerdista pra boi dormir Desesperados 😩 estão sem saída e o nosso JB comendo pelas beiradas, caiam na real acompanhem a JOVEM PAN, comentaristas contadores de estórias deste canal. JB 22

    1. Takaiuki falando a verdade...Jovem Pan, comentaristas contadores de "estórias".

    2. Quanto pagou parabter comentaristas que foram racionais e agora procura, argumentos para defender o indefensável

    1. Olha, não concordo com essa moda de "tornar público" tudo o que a Crusoé investiga e publica. Eu pago assinatura pra ter isso mesmo, matérias exclusivas. Ademais, é bom saberem que toda a midia "tá de olho" na Crusoé. Não publicam porque não querem.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO