Itamaraty gastador

31.07.20

Em pleno século 21, com todas as facilidades para receber e enviar recursos para tudo quanto é lugar ao alcance de poucos cliques, o Itamaraty mantém uma pesada estrutura em Nova York para cuidar das transações financeiras de seus postos ao redor do mundo. O chamado “Escritório Financeiro” até fazia sentido no passado, quando era preciso recorrer a complexas operações para fazer pagamentos de fornecedores estrangeiros, por exemplo. Hoje, é uma excrescência. E custa caro. Na prática, embora seja uma repartição vinculada ao consulado brasileiro na cidade, é como se fosse mais um posto diplomático: emprega vários funcionários e é chefiado, obrigatoriamente, por um embaixador. Neste ano, o escritório já intermediou mais de 1 bilhão de reais em pagamentos.

Agência BrasilAgência BrasilA sede do Itamaraty: serviços do Escritório Financeiro poderiam ser feitos por Brasília

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Epidemia por estas bandas é de falta de neurônios ou de esperteza para torrar dinheiro do contribuinte, fazendo a alegria dos amigos do poder... e ainda querem uma nova CPMF. Bandidos!!!

  2. Porque não? Ninguém reclama do aumento de impostos mesmo. Deixa lá pra nomear os amigos e parentes interessados em morar no exterior. Se faltar dinheiro emite mais ou aumenta os impostos que fica tudo bem.

  3. A conta a pagar pelos destroços da pandemia é alta. Quem pagará? Será o povo brasileiro, através de impostos, com maior energia a classe média. Por que não começa um plano de austeridade com redução dos gastos públicos? O dono da leis não deixará mexer nos seus bolsos. Espírito público aqui, é para inglês ver, num país do faz de conta.

  4. Governos anteriores do "vc sabe quem" criaram embaixadas em países com menos de 100.000 habitantes na Oceania. Qual era a verdadeira razão dessa excrecência ? VOTOS ! Imagine um país com 20.000 habitantes ter um voto igual ao da França, Itália, EUA ou China, em determinadas situações. Nuestro governo queria VOTOS !

  5. Gostaria de saber alguns outros detalhes antes de formar opinião sobre o fato. É cediço que grande parte dos contratos envolvendo partes sediadas em diferentes países elege as cortes de NY como foro de eventual disputa. É esse o caso? Há litígios em disputa por lá? Quantos? Quanto seria a contratação de escritório local para isso (nunca é barato e ainda fica sujeito ao humor do TCU independentemente de ter sido feita de forma lisa ou não)? E por aí vai...

    1. O cabidao é maior neste governo.do que nos últimos.haja filhas de militares e amigas para aumentar os cabides

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO