A ponte

05.06.20

Uma pessoa muito próxima a Jair Bolsonaro fez chegar a Augusto Aras peças do dossiê que amarrava as ligações entre o governo de Wilson Witzel e o Iabas, a organização social que, semanas depois, viraria peça-chave da investigação sobre o governador do Rio. Como mostrou Crusoé, a apuração requisitada pela Procuradoria-Geral da República teve início pouco depois de aterrissar no Palácio do Planalto um arrazoado apontando as suspeitas sobre Witzel e indicando que, ao puxar o fio do Iabas, as autoridades poderiam esbarrar em outros rivais políticos do presidente, como o grupo do governador paulista, João Doria, e a deputada Joice Hasselmann. Logo após receber o dossiê, assessores diretos de Bolsonaro prometeram que mandariam investigar a história. O próprio presidente, informado, disse que era preciso tomar providências. Havia dúvidas se, do Planalto, o material tinha ido parar na PGR. Agora não há mais: uma pessoa envolvida diretamente na operação admitiu a Crusoé, sob reserva, que mandou o material para o gabinete de Aras.

Pedro França/Agência SenadoPedro França/Agência SenadoAugusto Aras recebeu documentos de dossiê

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. Mas ao que interessa...o material é bem fundamentado? De fato indica falcatruas? De repente, a mídia deixa de citar o Covidão! Teriam nosso políticos subitamente sofrido um surto coletivo de honestidade?

  2. De modo que a investigação subiu do 2.º andar direto pra cobertura em 1 semana! Deve ter coisa pra investigar, óbvio, mas essa instrumentalização da PGR só fragiliza.

  3. Já disse várias vezes que essa história de " uma fonte que não quer se identificar", serve para tudo, até para passar informações úteis

    1. detesto essas "fontes murmurantes" covardes, não mostram a cara. prediletos dos arapongas da mídia.

  4. Estranho: todo indício de "mal feitos", como dizia nossa ex-presidente, não precisa ser apurado? Pelo fato de envolver um governador que hoje e5 adversário, não poderia? Então, por essa lógica, ninguém poderia municiar de informações nenhuma autoridade, quando estivesse envolvido o Governo Federal!

    1. É a fórmula perfeita para a desinfestação e desinfecção da Administração Pública Brasileira!!! 🤝🤝🤝🤝🤝🤝👏👏👏👏👏👏

    1. Dois idiotas comentando... Eu não estou defendendo Bolsonaro, só afirmo que a imprensa hoje não apura nada, fica publicando fofocas e insinuações.

    2. O que tu querias Sergio? Que a notícia do dia fosse: "Bolsonaro, o melhor presidente que o Brasil já teve em sua história, acaba de anunciar novos planos para o combate ao coronavírus e economia, dignos de prêmio nobel, planos revolucionários para a educação e combate à corrupção". KKKKKKKKKKKKKK Seria jornalismo de piadas né? Sergio, tu és um fanfarrão!

  5. quer dizer que encaminhar a quem deve investigar a indormacao que um crime está acontecendo agora é crime também. eita matéria imbecil

  6. Ou seja...o presidente conta com uma KGB...um SNI...para chamar de seu...quanto mais seus inimigos forem investigados...seus filhotes ficam esquecidos.

    1. E acaba de se alinhar com o Centrão ressuscitando o toma lá dá cá, trazendo à baila Waldemar da Costa Neto, Roberto Jeferson e outros. ESTELIONATO ELEITORAL CONFESSADO. Dolar beirando 6 reais. Pior início de um Presidente

  7. Reportagem click bait. E depois ainda dizem algo contra fake news. Uma notícia sem pé nem cabeça. Posso confiar em algum dado dessa reportagem que não seja a imaginação do autor?

    1. Bota louco nisso. Um miliciano safado é presidente da República

    2. Todas os indícios de corrupção têm de ser investigados. Só que no caso do Witzel houve esse empenho do círculo ligado ao presidente e até agora, depois do “acerto” havido entre Jair Bolsonaro e Dias Toffoli, Fabrício Queiroz não foi ouvido e nem as esposas de Gilmar Mendes e Dias Toffoli tiveram suas contas bancárias examinadas como deveria acontecer.

    3. Nojo por mandar investigar quem rouba do erário público? O Brasil é um país de loucos mesmo.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO