Agência Câmara

MPF move ação contra Daniel Silveira por improbidade administrativa

08.07.21 18:26

A Procuradoria da República no Rio moveu uma ação de improbidade administrativa contra o deputado Daniel Silveira (foto) e Samuel Pinheiro Maciel por irregularidades na contratação de um escritório de advocacia, localizado em Petrópolis, com o uso de recursos da cota parlamentar da Câmara.

De acordo com o Ministério Público, as investigações constataram que parte das notas fiscais são “genéricas“. Não há como identificar, por exemplo, se a equipe de advocacia realizou consultorias, trabalhos técnicos ou pesquisas socioeconômicas. A ausência das informações impede um comparativo entre os recibos e o relatório de proposições disponibilizado no site da Câmara e, portanto, a checagem da prestação de serviços.

Em outros casos, o formato de atuação do escritório chegou a ser discriminado em notas fiscais, mas não corresponde aos projetos apresentados pelo parlamentar. Em 100% dos casos, os serviços discriminados em nota fiscal constam de notas lançadas após a apresentação das proposições legislativas. Os serviços discriminados em notas fiscais pelo advogado são cópia de resumo das proposições do deputado, disponibilizadas para consulta pública pela Câmara do Deputado”, pontuou o MPF.

A Procuradoria-Geral da República foi notificada para a possível investigação do caso na esfera criminal, em razão do foro privilegiado do deputado federal.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. 💩🐂 CPF abandonado..💩🐂 Oh que dó... COTÃO GENÉRICO.. kkkkkkkkk imagina uma adv contratado.. por esse aí. Ou convidado à sociedade.. E QUE ACEITA.. kkkkkk Nota genérica, nesse caso, deve ser um fiapinho... se puxá... vai ter processo pra consertar inguinorânzia... kkkkk desde o dia em q conseguiu oab.. desde o começo dos tempos do primeiro curso de direito do br.. kkkkkkkk Tão perseguindo.. kkkkk diz uma aí embaixo.. kkkkkk tão, tão perseguindo um cérebro anabolizado genérico..

    1. Bozista não sabe ler. Não entendeu a matéria! Fazer o que? Bozistas são iletrados!

  2. Ele deveria ser preso só pelo fato de ser bozista. Na verdade, todos bozistas deveriam ser enjaulados por serem cúmmplices de genocidio.

  3. Ele estava pensando que seu chefe (todos sabem quem é) ia salva-lo das falcatruas. O outro manda e ele obedece. Viram no que deu.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO