Lula Marques/Folhapress

Morre, aos 77 anos, o publicitário Duda Mendonça

16.08.21 09:39

O publicitário Duda Mendonça morreu em São Paulo, nesta segunda-feira, 16, aos 77 anos. Ele estava internado no hospital Sírio Libanês havia mais de dois meses, em decorrência de um câncer no cérebro. O publicitário deixa quatro filhos.

Duda ficou conhecido pela atuação em campanhas políticas vitoriosas, mas também por seus problemas com a Justiça. Foi ele quem comandou a vitoriosa campanha eleitoral à Presidência de Lula, em 2002, ocasião em que criou o slogan ‘Lulinha, Paz e Amor’. O publicitário, ao longo de sua carreira, também trabalhou com nomes como Miguel Arraes, Ciro Gomes, Paulo Maluf e Paulo Skaf.

Duda se tornou um importante personagem no escândalo do Mensalão, em 2005. À época, ele admitiu ter recebido dinheiro de caixa dois do PT na campanha de 2002.  Nas redes sociais, diversos políticos manifestaram pesar, na manhã desta segunda-feira, pelo falecimento do publicitário.

“É uma perda irreparável. Duda foi um divisor de águas no marketing político brasileiro. Para nossa área, teve o mesmo significado de Boni para a TV brasileira: criador de estilo e renovador de linguagens. Todos nós devemos muito a ele”, afirmou o publicitário João Santana.

“Lamento a morte do baiano Duda Mendonça. Publicitário que teve o seu talento reconhecido no Brasil e no mundo. Meus sentimentos para familiares e amigos”, escreveu o governador da Bahia, Rui Costa, do PT.

 

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

O maior e mais influente site de política do Brasil. Venha para o Jornalismo independente!

Assine a Crusoé

CONFIRA O QUE VOCÊ GANHA

  • 1 ano de acesso à CRUSOÉ com a Edição da Semana: reportagens investigativas aprofundadas, publicadas às sextas-feiras, e Diário, com atualizações de segunda a domingo
  • 1 ano de acesso a O ANTAGONISTA+: a eletrizante cobertura política 24 horas por dia do site MAIS conteúdos exclusivos e SEM PUBLICIDADE
  • A Coluna Exclusiva de Sergio Moro
  • Podcasts e Artigos Exclusivos de Diogo Mainardi, Mario Sabino, Claudio Dantas, Ruy Goiaba, Carlos Fernando Lima e equipe
  • Newsletters Exclusivas

Os comentários não representam a opinião do site. A responsabilidade é do autor da mensagem. Em respeito a todos os leitores, não são publicados comentários que contenham palavras ou conteúdos ofensivos.

500
  1. O Brasil não perdeu nada. Não se deve enaltecer maus brasileiros e esse aí foi um péssimo cidadão brasileiro. Dourava a pílula que envenenou a República por década e meia.

  2. Poderia ser criativo como publicitário porém mau caráter como pessoa. Alem de eleger com mentiras a tranqueira que quase acabou com o nosso pais, ficou muitos anos roubando nosso pais com publicidades que até nunca foram feitas. Os que estão lamentando, exceto seus familiares e amigos muito próximos, são da mesma estirpe. Não fará falta aos brasileiro de bem.

  3. O Brasil perde uma de suas grandes (e típicas) personalidades. Se juntará a outros de sua estirpe: Márcio Thomaz Bastos, Antônio Carlos Magalhães, etc.

Mais notícias
Assine 50% off
TOPO