Gil Ferreira/CNJ

Ministro do TCU: ‘vai ser bonito de se ver’ prisão de líderes de ato pró-ditadura

21.04.20 15:43

O ministro Bruno Dantas (foto), do Tribunal de Contas da União, comemorou nesta terça-feira, 21, a abertura de inquérito para investigar os organizadores de atos que pediram a intervenção militar no domingo, 19, determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

Em sua conta no Twitter, Dantas afirmou que “vai ser bonito de se ver os patrocinadores de atos que pregam a ruptura da democracia atrás das grades”. O ministro sugeriu que o Ministério Público Federal mova “uma ação civil pública bilionária”, com pedido cautelar de indisponibilidade de bens para reparação de dano moral coletivo.

Ao autorizar o início das investigações, Moraes atendeu pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras. O inquérito mira deputados federais e militantes comuns que organizaram e bancaram os protestos a favor do fechamento do Congresso Nacional e da Suprema Corte.

O presidente Jair Bolsonaro, que participou de um dos atos diante do quartel general do Exército, em Brasília, não será investigado, pois não há indícios de que tenha participado do planejamento das manifestações.

Já é assinante?

Continue sua leitura!

E aproveite o melhor do jornalismo investigativo.

Só R$ 1,90* no primeiro mês

Edição nova toda Sexta-Feira. Leia com Exclusividade!

Assine a Crusoé

*depois, 11 x R$ 14,90

Deixar para mais tarde

Mais notícias
Assine
TOPO